Edição do dia

Segunda-feira, 17 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
29.9 °
27.9 °
94 %
4.6kmh
40 %
Dom
28 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeMais animais entregues ao IAM e menos adopções no primeiro semestre ...

      Mais animais entregues ao IAM e menos adopções no primeiro semestre  

      A adopção de animais de estimação no Canil Municipal continua a mostrar uma tendência de queda. Dados do Instituto para os Assuntos Municipais revelam que 215 cães e gatos foram adoptados nos primeiros seis meses do ano, e 21 foram resgatados. O número corresponde a uma quebra de 8% face ao mesmo período do ano passado, sendo que o Canil Municipal recebeu 30% mais animais capturados e entregues pelos cidadãos. Já o número de animais abatidos do primeiro semestre está a aproximar-se do total do ano passado.

       

      Mais cães e gatos foram entregues pelos proprietários ao Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) por impossibilidade de criação no primeiro semestre deste ano. Um total de 57 animais de estimação, incluindo 43 cães e 14 gatos, foram deixados no Canil Municipal, representando um aumento em 27% em relação ao período homólogo do ano passado, com 45 animais. O referido número registado até Junho equivale ainda a 80% do volume total do ano passado de 70 animais.

      Nos dados estatísticos divulgados no portal do Canil Municipal verifica-se ainda um aumento de animais capturados pelo IAM nos primeiros seis meses do ano, com 459 capturados na rua, contrastando com os 349 no mesmo período de 2022. Ou seja, em comparação com o ano passado, as autoridades passaram a receber mais 122 animais vadios e abandonados, sendo uma subida de 30% em termos semestrais.

      O IAM, durante a última década, procedeu à captura de quase 7.500 animais em diferentes zonas da cidade, cuja maioria não estava registada com microchip, o que dificulta a identificação do proprietário do animal e o local de criação do mesmo, para eventual contacto ou devolução do animal.

      Embora o número de animais capturados e que aguardam adopção esteja a crescer, a situação em Macau não registou melhorias. Foram registados 215 casos de adopção no primeiro semestre, de 94 cães e 121 gatos, uma quebra de 8% face à mesma altura do ano passado. Já o número de cães e gatos resgatados cifrou-se em 21 casos.

      O impacto económico causado pela pandemia foi considerado como o principal motivo da diminuição contínua da adopção de animais, sendo que a situação financeira global dos cidadãos poderia desmotivar a criação de novos animais em casa. Recorde-se que o IAM tinha referido que a Covid-19 afectou a adopção no Canil Municipal, sendo que durante os surtos e o confinamento da cidade a adopção diminuiu “acentuadamente”. O número de adopções e resgate de animais no Canil atingiu 667 em 2020, aumentou para 671 em 2021 e reduziu para 497 no ano passado.

      No entanto, apesar da retoma da normalidade da sociedade nos tempos pós-pandemia e com as actividades comerciais e turísticas a fazerem uma recuperação da economia local desde o início do ano, a situação da adopção e resgate de cães e gatos não melhorou como era esperado.

      A cada vez maior necessidade de acolhimento para os animais no Canil também levou o IAM a remodelar o Canil Municipal de Coloane para expandir o espaço de abrigo, dado que o Canil Municipal de Macau “está sempre cheio” e há falta de espaço para receber mais animais.

      Para os animais capturados que não sejam resgatados, segundo o organismo, num prazo de sete dias úteis após a emissão das respectivas notificações, vão ficar na posse do IAM e “serão tratados segundo a forma que o IAM considerar mais adequada”. Neste caso, o IAM pode encontrar-lhes um adoptante apropriado, ou “no final, pôr-lhes termo à vida, através de uma forma humanitária”.

      As estatísticas do organismo adiantaram que foram abatidos 88 cães e 105 gatos entre Janeiro e Junho deste ano, traduzindo um acréscimo de 62% em termos semestrais. O número de 193 animais abatidos também está a aproximar-se do número total registado no ano passado, de 215 animais que acabaram por ser eutanasiados.

      O IAM, além de actualizar as informações de animais capturados e para adopção na sua página electrónica da inspecção sanitária animal de Macau, criou no ano passado páginas específicas no Facebook e Instagram para promover nas redes sociais o serviço de adopção de gatos e cães, bem como a protecção dos animais.