Edição do dia

Sábado, 22 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.9 ° C
31.9 °
30.9 °
79 %
4.1kmh
40 %
Sáb
31 °
Dom
30 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeLuís Montenegro tenciona vir a Macau no início do próximo ano ...

      Luís Montenegro tenciona vir a Macau no início do próximo ano  

      Durante o encontro de Rita Santos, presidente do Conselho Regional na Ásia e Oceânia do Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP), com Luís Montenegro, presidente do PSD, este revelou que “tem interesse” em visitar a RAEM no início do próximo ano, “para se inteirar in loco da realidade local, e assim poder delinear formas concretas de apoio e de proximidade no futuro, considerando a importância da comunidade portuguesa na promoção da imagem de Portugal na China, e como plataforma no estreitamento das relações económicas, comerciais e culturais entre as cidades da região da Grande Baía e Portugal”.

      Inserido no âmbito do programa da reunião do Conselho Permanente do CCP na Assembleia da República, o encontro entre Rita Santos e Luís Montenegro decorreu no passado dia 6 de Julho em Lisboa, e contou com a presença de Rui Marcelo, Assessor para os Assuntos Internacionais do CCP, e José Cesário, Coordenador das Comunidades Portuguesas.

      Para além de abordarem detalhes da recente proposta de alteração à Lei que regula o funcionamento do CCP, aprovada na especialidade no dia 4 e na generalidade no dia 7, a Comendadora e o dirigente do PSD aproveitaram para discutir temas respeitantes aos aposentados e pensionistas, questões que são acompanhadas pela Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau (ATFPM). Também foram abordados “anseios e desafios com que se depara a comunidade portuguesa na RAEM”, indicou ainda o comunicado do gabinete de Rita Santos.

      Luís Montenegro elogiou o trabalho desenvolvido por José Pereira Coutinho na Assembleia Legislativa de Macau, e dos esforços deste e da Comendadora Rita Santos na defesa dos interesses dos cidadãos portugueses em Macau.