Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.9 ° C
31.9 °
30.9 °
84 %
4.1kmh
40 %
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °
Dom
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaPrincipal sindicato sul-coreano inicia greve contra política laboral do Governo

      Principal sindicato sul-coreano inicia greve contra política laboral do Governo

      A Confederação de Sindicatos Coreanos (KCTU, na sigla em inglês) anunciou ontem o início de uma greve escalonada de duas semanas contra as políticas laborais do Governo conservador da Coreia do Sul, após o fracasso das negociações sobre o salário mínimo.

      A KCTU calcula que mais de 400 mil membros, cerca de um terço do total, vão participar nas greves, de um ou dois dias em vários sectores de actividade, até 15 de Julho, disse o presidente da confederação, Yang Kyung-soo, em conferência de imprensa.

      O slogan da greve, que exige um aumento do salário mínimo e o fim das políticas que favorecem os grandes conglomerados familiares é: “Abaixo o Governo de Yoon Suk-yeol”, Presidente da Coreia do Sul.

      O anúncio surgiu depois do fracasso das negociações, na semana passada, entre os sindicatos, que exigiam um aumento de 27% no próximo ano, que corresponderia a mais 12.210 won (cerca de 8,50 euros) por mês, e os empregadores, que propunham 9.620 won (6,7 euros). Yang Kyung-soo acusou o Governo sul-coreano de “destruir o país”, a vida dos sul-coreanos e a democracia.

      Os trabalhadores de entrega de encomendas iniciaram já a paralisação, enquanto os membros do KCTU funcionários da Hyundai Motor, o maior fabricante de automóveis do país, e os metalúrgicos vão parar a 12 de Julho.

      A partir de 13 de Julho, os profissionais da saúde iniciam uma greve por tempo indeterminado.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau