Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29 ° C
29.9 °
28.9 °
89 %
3.6kmh
20 %
Seg
28 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaGoverno coopera com as instituições de ensino para criar uma base de...

      Governo coopera com as instituições de ensino para criar uma base de talentos da cibersegurança

      Uma melhor salvaguarda de segurança tem sido reiterada por parte do Governo da RAEM nos últimos tempos. Para além da muito falada segurança nacional, as autoridades estão atentas à situação da cibersegurança no território, revelando que está a criar uma base de talentos da cibersegurança e disponibilizar formação de certificação a profissionais. A Direcção dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude quer também cultivar o interesse dos jovens nas tecnologias de informação para a reserva de recursos humanos da área.

       

      As autoridades pretendem reforçar os recursos humanos da cibersegurança, estando o Centro de Alerta e Resposta a Incidentes de Cibersegurança (CARIC) a colaborar actualmente com as instituições de ensino e sectores da sociedade, no âmbito da construção gradual de uma base de talentos no domínio da cibersegurança.

      Além disso, o CARIC também tem co-organizado, com organizações profissionais, uma série de acções de formação de certificação nacional de profissionais, destinadas ao pessoal que exerce funções no domínio da cibersegurança de infra-estruturas críticas. Segundo o Governo, os cursos actualmente disponibilizados em Macau incluem Certified Information Security Professional (CISP), Certified Information Security Professional Auditor (CISP-A) e National Certified Cybersecurity Defense Professional (NSATP D).

      Numa resposta à interpelação escrita do deputado Ho Ion Sang, citado pela Direcção dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude (DSEJ), o Executivo reitera que a formação talentos no domínio da cibersegurança é “um dos pontos fundamentais das políticas de cibersegurança delineadas pelo Governo da RAEM”.

      “Desde que o Centro de Alerta e Resposta a Incidentes de Cibersegurança (CARIC) entrou em funcionamento, tem construído plataformas que facilitam a formação de talentos, incluindo a realização de três simulacros de incidentes de cibersegurança, para melhorar a capacidade dos operadores de infraestruturas críticas para lidarem com incidentes de cibersegurança”, adiantou.

      A DSEDJ espera ainda que prestar mais recursos à formação de jovens interessados no estudo da tecnologia e informática, indicando que as instituições de ensino superior de Macau abriram diversos cursos conferentes de grau académico na área das tecnologias de informação e de comunicação, tais como cursos de ciências da computação, de inteligência nos negócios e análise de dados, de megadados, da Internet das coisas e de redes avançadas.

      Segundo o organismo, alguns dos cursos são credenciados pelo Hong Kong Institution of Engineers (HKIE) e pelos requisitos académicos do Acordo de Seul (Seoul Accord, SA). Os seus graduados são considerados elegíveis ao acesso aos sectores relevantes dos países membros do Acordo de Seul, “fornecendo, deste modo, aos alunos locais, uma plataforma internacional de excelência profissional e académica”, destacou.

      O Plano das bolsas de Estudo para o Ensino Superior lançado pelo Fundo Educativo abrangeu também o tema da cibersegurança nas disciplinas financiadas com bolsas especiais, a fim de apoiar os estudantes interessados a prosseguirem estudos nesta área.

      Da mesma linha, tendo como objectivo de descobrir e formar, o mais cedo possível, quadros excelentes na área da ciência e da tecnologia, a DSEDJ revelou que vai lançar, este ano, em colaboração com o Centro de Ciência de Macau, o Programa de Formação de Quadros Qualificados para a “Ciência e Tecnologia da Vila da Juventude”, através do qual será criado um laboratório de Internet (NetLab). Para a iniciativa, as autoridades vão ter cooperação regular com instituições profissionais e de ensino superior e proporcionar actividades e oportunidades de prática aos estudantes que pretendem entrar no sector da cibersegurança.

      Recorde-se que em Macau ocorreram no ano passado vários incidentes da avaria de sistemas das infra-estruturas críticas, incluindo o sistema do Código de Saúde de Macau no Novembro do ano passado, bem como uma avaria a grande escala dos sites da Autoridade Monetária de Macau, Galaxy Macau, Lotus TV Macau, das plataformas de entrega de comida e site do Jornal Ou Mun, devido à falha do Alibaba Cloud em Dezembro.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau