Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
20 %
Ter
29 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaChina sempre depositou esperanças no povo americano, diz Xi Jinping a Bill...

      China sempre depositou esperanças no povo americano, diz Xi Jinping a Bill Gates

       

       

      O Presidente chinês, Xi Jinping, disse, em Pequim, que o país asiático sempre depositou esperanças no povo norte-americano, durante um raro encontro com o fundador da Microsoft, Bill Gates.

       

      Xi Jinping afirmou em Pequim que o país sempre depositou esperanças no povo norte-americano. O governante falou num encontro com o fundador da Microsoft, Bill Gates. ”

      A base das relações sino-americanas reside nas relações entre as pessoas. Sempre depositámos as nossas esperanças no povo americano e esperamos que a amizade entre os dois povos continue”, disse Xi Jinping, citado pela agência de notícias oficial Xinhua. “Você é o primeiro amigo americano que conheci este ano”, notou ainda o líder chinês, de acordo com o jornal Diário do Povo, que escreveu que Bill Gates está a ser recebido na qualidade de copresidente da Fundação Bill e Melinda Gates.

      Encontros destes têm sido muito raros. Nos últimos anos, apenas alguns empresários norte-americanos foram recebidos individualmente por Xi, incluindo Tim Cook, da Apple, e Jeff Bezos, da Amazon.

      O encontro realizou-se em vésperas da tão esperada visita à China do secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, num contexto de fortes tensões diplomáticas entre Pequim e Washington.

      O cofundador da Microsoft foi recebido em Pequim por Xi durante uma visita destinada a apoiar os esforços da China no domínio da investigação médica.

      A Fundação Bill e Melinda Gates anunciou, na quinta-feira, a doação de 50 milhões de dólares (45,7 milhões de euros) para apoiar os esforços chineses na luta contra a malária e a tuberculose. Este montante destina-se a apoiar “os esforços para melhorar os resultados no domínio da saúde em todo o mundo, através de terapias vitais para doenças infecciosas como a tuberculose e a malária”, afirmou a fundação. Estas doenças “afectam de forma desproporcionada os países mais pobres do mundo”, insistiu.

      Com esta viagem, a primeira à China desde 2019, o cofundador da Microsoft segue os passos de vários outros nomes importantes da economia norte-americana, incluindo o dono do Tesla, Twitter e SpaceX, Elon Musk, que esteve no país em maio.

      A China só reabriu as portas há seis meses, ao fim de cerca de três anos quase fechada ao mundo devido às medidas sanitárias anti-covid-19.

      A fundação vai também renovar a cooperação com o Global Health Drug Discovery Institute (GHDDI), fundado em 2016, em Pequim, pela fundação de Gates, a Universidade chinesa Tsinghua e as autoridades municipais da capital. “A China registou progressos consideráveis na redução da pobreza e na melhoria da saúde no país”, afirmou Gates, num discurso, na quinta-feira, no GHDDI. “Espero que a China possa desempenhar um papel ainda maior na abordagem dos desafios atuais, particularmente aqueles que os países africanos enfrentam”, acrescentou.

      Bill Gates visitou a China pela última vez em 2019, quando se encontrou com a primeira-dama, Peng Liyuan, para discutir o trabalho da fundação na prevenção da SIDA. Lusa

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau