Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
31.7 ° C
34.8 °
30.9 °
89 %
5.1kmh
40 %
Ter
32 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioDesportoPortugal inicia preparação para a Bósnia-Herzegovina na máxima força

      Portugal inicia preparação para a Bósnia-Herzegovina na máxima força

      A selecção portuguesa de futebol começou ontem a preparar o duelo com a Bósnia-Herzegovina, de apuramento para o Euro2024, num treino em que Roberto Martínez contou com os 26 convocados.

       

      Portugal começou ontem a preparar o duelo de sábado com a Bósnia-Herzegovina, de apuramento para o Euro2024, num treino em que Roberto Martínez contou com os 26 convocados, incluindo Rúben Dias e Bernardo Silva.

      Os dois jogadores do Manchester City, que no último sábado conquistaram a Liga dos Campeões com o emblema inglês, marcaram presença na Cidade do Futebol, em Oeiras, e estiveram integrados durante os primeiros 15 minutos da sessão, abertos para a comunicação social.

      Durante esse período, com o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, a assistir, a seleção nacional efetuou apenas corrida conjunta, com Cristiano Ronaldo sempre a ‘liderar’ o grupo, e exercícios de recuperação física, sem bola.

      Do grupo de 26 jogadores convocados por Roberto Martínez, destaque para a estreia absoluta de Toti Gomes, defesa central do Wolverhampton, e para os regressos de Nelson Semedo, Renato Sanches e Ricardo Horta.

      Portugal recebe no sábado a Bósnia-Herzegovina, no Estádio da Luz, em Lisboa, e ruma à Islândia para defrontar a selecção local três dias depois, no Estádio Laugardalsvöllur, em Reiquiavique.

      No arranque da qualificação, nos dois jogos que marcaram a estreia absoluta de Martínez no comando da seleção nacional, Portugal bateu o Liechtenstein, por 4-0, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, e foi ao Luxemburgo golear por 6-0.

      A equipa das ‘quinas’ lidera o Grupo J com seis pontos, seguida da Eslováquia, que tem quatro, e de Bósnia e Islândia, ambos com três. O Luxemburgo, com apenas um ponto, e o Liechtenstein, sem pontos, ocupam o penúltimo e último lugares, respectivamente. Apenas os dois primeiros colocados do agrupamento se qualificam para a fase final do Euro2024, que vai decorrer na Alemanha.

      Rafael Leão diz que sente mais liberdade e confiança com a chegada de Martínez

      O avançado Rafael Leão afirmou que a chegada de Roberto Martínez ao cargo de seleccionador português de futebol veio dar mais liberdade aos jogadores e confessou que sente mais confiança com o técnico espanhol. “Tenho de agradecer ao Fernando Santos (antigo seleccionador). É por causa dele que estou aqui. Com o Roberto Martínez penso que os jogadores sentem que têm mais liberdade para expressarem o seu jogo. O selecionador fala muito comigo e dá-me confiança”, afirmou Rafael Leão.

      O avançado do AC Milan falou aos jornalistas em conferência de imprensa, na Cidade do Futebol, em Oeiras, minutos antes do primeiro treino de preparação para o embate de sábado com a Bósnia-Herzegovina, da fase de apuramento para o Euro2024. “Tenho uma relação boa com o selecionador e assim é mais fácil dar o melhor e desfrutar quando entro em campo”, acrescentou.

      Mesmo assim, Leão, suplente utilizado nos primeiros dois jogos de Martínez, negou qualquer ansiedade para alcançar o mais depressa possível o estatuto de titular na seleção nacional. “Não penso nisso. Estou cá para aproveitar ao máximo. Se isso um dia chegar, será o resultado do trabalho e de todo o processo de crescimento. Se chegar, ficarei contente, claro, mas agora é algo que não tem importância”, disse o jogador de 24 anos.

      Com a temporada nos clubes terminada, Rafael Leão admitiu que existe “algum cansaço” depois de uma época longa, mas rejeitou que isso possa ser um problema no confronto com a Bósnia e também com a Islândia, dentro de uma semana, em Reiquiavique. “Quando chega o momento de representar a selecção, o cansaço desaparece. Queremos é representar o nosso país. O cansaço vai embora. Queremos fazer o nosso melhor para Portugal ficar mais perto do apuramento para o próximo Europeu”, confessou.

      Sobre o duelo com a Bósnia, o jogador formado no Sporting apontou Edin Dzeko como o principal perigo para a seleção nacional, mesmo tendo em conta que o avançado do Inter Milão já tenha 37 anos. “Ele ainda consegue fazer a diferença com a idade que tem. Temos de ter atenção. Mas, também temos centrais de qualidade que podem dar conta do recado. Vai ser uma final para a Bósnia e temos de estar preparados da melhor maneira”, referiu Leão, que tem 18 jogos e três golos por Portugal. Lusa

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau