Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nublado
29.8 ° C
29.8 °
29.8 °
83 %
6.2kmh
100 %
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeComunidade portuguesa é um "pilar incontornável da prosperidade" de Macau, diz Alexandre...

      Comunidade portuguesa é um “pilar incontornável da prosperidade” de Macau, diz Alexandre Leitão

      Numa mensagem à comunidade portuguesa publicada na página de Facebook do Consulado Geral de Portugal em Macau e Hong Kong, o cônsul-geral Alexandre Leitão manifestou orgulho na “vitalidade”, “empenho” e “contribuição” da comunidade portuguesa para o fortalecimento dos laços entre Portugal e as duas regiões.

      Alexandre Leitão também assinalou que, desde que chegou, há cinco meses, tem procurado contactar os portugueses, “respondendo sempre que possível aos inúmeros convites que me têm sido feitos e que testemunham a extraordinária actividade da comunidade em múltiplas áreas”. A partir destes contactos, “retenho a certeza de que a comunidade portuguesa é um pilar incontornável da prosperidade, da vitalidade e do desenvolvimento sociocultural de Macau e tem uma grande relevância em Hong Kong”, afirmou o cônsul-geral, acrescentando: “O vosso exemplo é uma fonte de inspiração para todos nós”.

      “Com as equipas do Consulado Geral em Macau e do Consulado honorário em Hong Kong precisamos e queremos fazer mais e melhor para promover os interesses de Portugal e da nossa comunidade”, afirmou, deixando um agradecimento à sua equipa:  Tenho a felicidade de trabalhar diariamente com uma equipa que, sendo pequena para as solicitações e, por conseguinte, constantemente sob pressão, consegue, na sua grande maioria, manter a motivação e um grande sentido de missão. Estou-lhes muito grato pela dedicação contínua”.

      Na mensagem deixada nas redes sociais, o cônsul apontou também que o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas “convida-nos, também, a reflectir sobre o valor da nossa identidade portuguesa, o nosso património cultural – material e imaterial – e a necessidade de mantermos o espírito de solidariedade, de tolerância e de respeito mútuo que nos une como comunidade”.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau