Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
31.7 ° C
34.8 °
30.9 °
89 %
5.1kmh
40 %
Ter
32 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioDesportoCity favorito à conquista do seu primeiro título face ao tricampeão Inter

      City favorito à conquista do seu primeiro título face ao tricampeão Inter

       

      O Manchester City é o grande favorito a conquistar amanhã a final da edição 2022/23 da Liga dos Campeões em futebol, o troféu que há muito persegue, face ao ‘outsider’ Inter Milão, já com três títulos no currículo.

      No Estádio Olímpico Atatürk, os já vencedores da Premier League e da Taça de Inglaterra têm nova ocasião de ouro para colocar a mão na ‘orelhuda’, na sua 10.ª presença consecutiva na fase a eliminar e sétima sob o comando do catalão Pep Guardiola.

      Neste ciclo, o clube em que alinham os internacionais lusos Rúben Dias e Bernardo Silva – João Cancelo, emprestado ao Bayern Munique, também poderá tornar-se campeão – esteve numa outra final, em 2020/21, perdida no Dragão para o Chelsea. Dois anos volvidos, o City volta a ser finalista e favorito, mas, mais uma vez, terá de o provar em campo, o que não conseguiu no reduto ‘azul e branco’, muito por culpa de uma mais do que ‘duvidosa’ aposta num ‘onze’ sem um médio defensivo.

      O City tem jogado com uma defesa a três, composta por Kyle Walker, Rúben Dias e Aké (ou Akanji), à frente de Ederson, Stones e Rodri com médios mais defensivos, e um quarteto (Bernardo Silva, De Bruyne, Gündogan e Grealish) nas costas de Haaland.

      O esquema tático é uma novidade na presente temporada, bem como a presença de um verdadeiro ‘9’, no jovem norueguês Erling Haaland, que tem sido – exceção ao Mundial2022, que ‘pertenceu’ a Lionel Messi – a grande figura da temporada 2022/23.

      Desta forma, Guardiola, sem problemas de lesões, parece ter tudo do seu lado para fazer do City, finalmente, campeão da Europa e para conquistar, finalmente, o seu terceiro título, depois de dois pelo FC Barcelona, ao lado de Messi, em 2008/09 e 2010/11.

      Pela frente, em busca do ‘treble’ – feito em Inglaterra só conseguido pelo Manchester United, em 1998/99 -, os ‘citizens’, que afastaram nas ‘meias’ o ainda campeão em título Real Madrid, vão ter uma equipa que não era ‘suposto’ chegar tão longe na prova.

      Terceiro na Serie A, conquistada de forma incontestável pelo Nápoles, o Internazionale arredou o ‘Barça’ na fase de grupos e, depois, deixou pelo caminho FC Porto e Benfica, antes de vencer o duelo de vizinhos com o AC Milan.

      A formação de Simone Inzaghi, que se organiza invariavelmente em ‘3-5-2’, não tem as ‘estrelas’ do City, mas tem muitos jogadores de enorme qualidade, nomeadamente no ataque, onde o técnico italiano deverá apostar em Edin Dzeko e no argentino Lautaro Martínez e deixar o belga Romelu Lukaku de ‘prevenção’.

      O sector defensivo também dá garantias, com Darmian, Acerbi (ou o neerlandês De Vrij) e Bastoni, à frente do camaronês Onana, num conjunto ainda com dois laterais ofensivos (o neerlandês Dumfries e Dimarco) e três médios ‘bons de bola’, casos do turco Çalhanoglu, do arménio Mkhitaryan e de Barella.

      O Inter não começou bem a época e foi sempre muito irregular na Serie A, mas acabou em ‘grande’, sendo que, depois do empate a três na receção ao Benfica, para alcançar as ‘meias’ da ‘Champions’, ganhou 11 de 12 jogos, só perdendo em Nápoles.

      A formação transalpina chega, assim, em alta ao embate com o City e acredita, certamente, que pode fazer história e somar o seu quarto título europeu.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau