Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.6 ° C
33.2 °
29.9 °
89 %
4.6kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeDSAMA afasta possibilidade de aumento de tarifas de água este ano ...

      DSAMA afasta possibilidade de aumento de tarifas de água este ano  

      O ritmo da recuperação da sociedade e da economia local foi considerado pelas autoridades na tomada de decisão de não aumentar o custo da água em Macau ainda este ano. Susana Wong, directora dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água, disse que o Governo só terá planos para elevar os valores quando os residentes tiverem melhor capacidade financeira.

        

      A Direcção dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água (DSAMA) admite que a tarifa de água de Macau não vai receber este ano um aumento, e que o Governo retomará o eventual plano e procedimentos de acordo com a recuperação económica da sociedade e a acessibilidade financeira dos residentes.

      Susana Wong, directora da DSAMA, recordou que a última vez em que o custo da água em Macau sofreu aumentos foi em 2016. Apesar da tarifa local em questão ter sido mantida igual durante vários anos, a água bruta fornecida do interior da China a Macau sofreu alterações de preços várias vezes.

      “O preço actual da água bruta fornecida a Macau do Continente é de 2,59 renminbis por metro cúbico, e está previsto que suba cerca de 7% este ano. Ao abrigo da Adenda III ao Acordo de Fornecimento de Água Guangdong-Macau, a tarifa de água bruta fornecida será reajustada de três em três anos, sendo o índice de ajustamento dependente principalmente do índice de preços no consumidor dos últimos três anos, envolvendo ainflação e o custo do fornecimento de electricidade, entreoutros”, indicou Susana Wong, citada pelo Jornal Ou Mun.

      A responsável apontou que os subsídios de tarifa de água atribuídos pelo Governo de Macau também cresceram cumulativamente e, nos últimos anos, o subsídio anual ultrapassou 200 milhões de patacas.

      A epidemia da Covid-19 durou três anos e a economia de Macau só começou a retomar este ano, estando a recuperar de forma gradual, segundo a responsável. Nesse sentido, o aumento de preços de fornecimento de água no território só vai acontecer com o melhoramento da economia local.

      Susana Wong mencionou, por outro lado, que o aumento do consumo de água em Macau abrandou em geral durante a pandemia, contudo, com o relaxamento das medidas antiepidémicas e regresso das actividades sociais normais, o consumo de água subiu gradualmente nos últimos meses.

      MACAO WATER PREVÊ MAIOR GASTO DE ÁGUA

      A Macao Water, embora tenha registado uma diminuição global do abastecimento de água de cerca de 10% desde 2020, o volume de fornecimento de água da companhia elevou entre Janeiro e Maio deste ano 2,3% em relação ao ano passado. Já o volume mensal subiu 7% no mês passado, sendo o máximo foi registado na passada quarta-feira, dia 31 de Maio, com cerca de 290 mil metros cúbicos.

      De acordo com Nacky Kuan Sio Peng, directora executiva da Macao Water, acredita-se que o pico de uso da água seja em Julho e Agosto, e o abastecimento de água deverá aumentar de 4 a 5% em termos anuais.

      “Até agora este ano, o consumo de água comercial verifica-se aumentado em 4%. O consumo de água das seis operadoras de jogo voltou basicamente ao nível anterior à epidemia”, salientou.

      Nacky Kuan frisou, entretanto, que o nível global de abastecimento de água não retomou até ao nível pré-epidémico, dado que algumas das Pequenas e Médias Empresas ainda não recomeçaram a operação, e muitos dos residentes saíram de Macau para viajar.