Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
20 %
Ter
29 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioInternacionalDestruição de barragem na Ucrânia provoca inundações em mais de 20 localidades

      Destruição de barragem na Ucrânia provoca inundações em mais de 20 localidades

       

      A destruição parcial da barragem de Kakhovka, no sul da Ucrânia, numa região controlada pelas forças russas, provocou inundações em pelo menos 24 localidades e cerca de mil civis foram retirados da zona, anunciou ontem o ministro do Interior ucraniano, Igor Klymenko. “Nesta fase, 24 localidades da Ucrânia foram inundadas. O Ministério do Interior já retirou cerca de mil pessoas. A evacuação [das zonas afectadas] continua”, disse Klymenko à televisão ucraniana, segundo a agência francesa AFP. As autoridades ucranianas disseram anteriormente que as inundações podem afectar 26 mil pessoas em 80 localidades. Kiev e Moscovo acusaram-se mutuamente pela destruição da barragem. A UNICEF afirmou ontem em comunicado que está no terreno para avaliar as necessidades urgentes das comunidades afectadas por esta destruição, que terá causado inundações significativas, deslocamentos e escassez de electricidade.

      O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky considerou que “o mundo deve reagir” na sequência da destruição parcial da barragem. “A Rússia fez explodir uma bomba, provocando danos ambientais massivos”, afirmou Zelensky num discurso por videoconferência aos “Nove de Bucareste”, uma organização que reúne nove países da Europa central e oriental membros da NATO, segundo um vídeo partilhado pelos seus serviços. Kiev pediu igualmente uma reunião de urgência do Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre a destruição parcial da barragem de Kakhova. A Ucrânia anunciou ainda que 150 toneladas de óleo de motor foram derramadas ontem no rio Dniepre, na sequência da destruição da barragem hidroelétrica, alertando para um risco ambiental. A Rússia acusou por sua vez a Ucrânia de um acto de “sabotagem deliberada” na sequência da destruição da barragem hidroeléctrica. “Trata-se inequivocamente de um ato de sabotagem deliberada por parte dos ucranianos, que foi planeado e executado sob as ordens de Kiev”, disse o porta-voz do Kremlin (presidência russa), Dmitri Peskov. Ainda noutra reacção, a União (UE) Europeia avisou que a destruição da barragem leva a ofensiva a um “nível sem precedentes” e pode ser considerada uma violação do direito internacional.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau