Edição do dia

Sábado, 22 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.9 ° C
31.9 °
30.9 °
79 %
4.1kmh
40 %
Sáb
31 °
Dom
30 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaChineses e norte-americanos tiveram diálogo “franco e construtivo”, diz Pequim

      Chineses e norte-americanos tiveram diálogo “franco e construtivo”, diz Pequim

      Diplomatas chineses e norte-americanos mantiveram um diálogo “franco e construtivo”, em Pequim, sobre como melhorar as relações bilaterais, prejudicadas por várias disputas, disse ontem o Ministério dos Negócios Estrangeiros da China.

      Segundo o Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, os diplomatas chineses e norte-americanos tiveram um diálogo “franco e construtivo”, em Pequim, sobre como melhorar as relações bilaterais, prejudicadas por várias disputas.

      “Os dois lados tiveram uma comunicação franca, construtiva e produtiva para melhorar as relações China-EUA e gerir adequadamente as disputas”, disse o Ministério chinês, em comunicado. “A China esclareceu a sua posição firme sobre Taiwan”, o principal ponto de discórdia entre os dois países, indicou a mesma nota, acrescentando que “as duas partes concordaram em continuar a comunicação”.

      Horas antes, o Departamento de Estado norte-americano tinha, num breve comunicado, confirmado que dois dirigentes governamentais norte-americanos mantiveram na segunda-feira contactos em Pequim com responsáveis chineses.

      O secretário de Estado adjunto para o Pacífico e Ásia Oriental, Daniel Kritenbrink, e a diretora do Conselho de Segurança Nacional para os Assuntos da China e Taiwan, Sarah Beran, deslocaram-se a Pequim, e juntamente com o embaixador dos Estados Unidos (EUA) na China reuniram-se com o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Ma Zhaoxu, e com o director-geral do Departamento de Assuntos da América do Norte e Oceânia, Yang Tao.

      “Os dois lados mantiveram discussões muito produtivas, no âmbito dos atuais esforços para manter linhas de comunicação abertas e reforçar a diplomacia de alto nível entre os dois países”, indicou a nota da diplomacia norte-americana. “Os dois lados trocaram impressões sobre as relações bilaterais, a situação no estreito de Taiwan, canais de comunicação e outros assuntos. Os responsáveis dos EUA deixaram claro que os EUA vão manter uma posição vigorosa e defender os interesses e valores dos EUA”, referiu a mesma nota.

      No domingo, o Departamento da Defesa norte-americano denunciou as acções “cada vez mais arriscadas” do exército chinês na Ásia, na sequência de dois incidentes entre as forças dos dois países nos últimos dias, no estreito de Taiwan e no mar do Sul da China.

      “Continuamos preocupados com as atividades cada vez mais arriscadas e agressivas do Exército [chinês] na região, incluindo nos últimos dias”, disse o porta-voz do Pentágono, general Pat Ryder, que participou com o secretário da Defesa dos EUA, Lloyd Austin, no Diálogo de Shangri-La, uma conferência sobre defesa e segurança, realizada no fim de semana, em Singapura. Lusa

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau