Edição do dia

Sábado, 22 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.9 ° C
31.9 °
30.9 °
79 %
4.1kmh
40 %
Sáb
31 °
Dom
30 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaChina espera "construir pontes" com Honduras durante visita de PR a Pequim

      China espera “construir pontes” com Honduras durante visita de PR a Pequim

      A China afirmou ontem que a abertura da sua embaixada nas Honduras e a visita a Pequim da Presidente hondurenha, Xiomara Castro, vão “criar pontes” para que os dois países “reforcem a confiança”, após o estabelecimento das relações. “A abertura da embaixada da China nas Honduras vai construir pontes para os dois países fortalecerem a confiança e a cooperação prática”, disse ontem o porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros chinês Wang Wenbin, dando as boas-vindas à visita de Castro, que decorre entre os dias 9 e 14 de Junho.

      O porta-voz acrescentou que as “Honduras estão a trabalhar para abrir a sua embaixada na China, e que a China vai oferecer apoio e ajuda”. A abertura de um posto diplomático faz parte da agenda de Castro durante a sua viagem à China. Castro anunciou, na sexta-feira passada, a nomeação do cientista Salvador Moncada como embaixador das Honduras na China.

      “Durante a visita da presidente à China vão ser dadas notícias muito boas, assinados uma série de memorandos, documentos, acordos – quadro e, naturalmente, vai ser feita uma visita ao mais alto nível, com o encontro entre a Presidente Castro e o Presidente [chinês], Xi Jinping”, revelou o ministro dos Negócios Estrangeiros das Honduras, Eduardo Enrique Reina.

      As Honduras e a China anunciaram o estabelecimento de relações diplomáticas em 26 de março, horas depois de o país centro-americano oficializar o rompimento das relações que mantinha com Taiwan desde 1941.

      O país centro-americano e Taiwan mantiveram uma relação de cooperação nos âmbitos militar, educação e economia. Taipé financiou projectos de ajuda técnica e agrícola, além de hospedar centenas de bolsistas hondurenhos nas suas universidades.

      A ruptura das relações com Taiwan por parte das Honduras reduziu para 13 o número de países com os quais Taipé mantém relações diplomáticas oficiais, e tornou a nação centro-americana o nono país – e o quinto latino-americano – que desde 2016 cortou os laços com a ilha para estabelecer relações com Pequim.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau