Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
20 %
Ter
29 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaOperação policial mata pelo menos 33 militantes armados no nordeste da Índia

      Operação policial mata pelo menos 33 militantes armados no nordeste da Índia

      As autoridades da Índia anunciaram a morte de pelo menos 33 alegados militantes armados em diferentes áreas do estado de Manipur, no nordeste do país, que foi palco no início do mês de confrontos étnicos.

      O líder do governo de Manipur, Nongthombam Biren Singh, disse no domingo que alguns militantes foram detidos: “Estamos a tentar encontrar os culpados, os militantes que estão a atacar civis”.

      O governante insistiu que os confrontos ocorreram entre “desordeiros armados e forças de segurança, não entre comunidades”, pelo que pediu à população de Manipur “que mantenha a calma e permaneça unida”.

      O chefe do exército da Índia, o general Manoj Pandey, chegou à capital de Manipur, Imphal, no sábado para tentar implementar uma estratégia para pôr um fim à violência, avançou o jornal New Indian Express.

      Cerca de 23 mil pessoas fugiram da violência étnica que abalou o estado indiano a 3 de Maio e fez, pelo menos, 54 mortos, após uma marcha de protesto organizada por um grupo tribal ter levado a confrontos, nos quais automóveis e casas foram incendiados.

      O exército mobilizou milhares de soldados em Manipur, estado fronteiriço com Myanmar, e deu ordem para disparar indiscriminadamente em “casos extremos”. Toques de recolher foram impostos e a internet foi cortada.

      Vários grupos tribais estão insatisfeitos com a perspectiva de ver a comunidade Meitei, maioritária no estado, reconhecida como “tribo classificada”, uma designação que lhes daria acesso a uma cota de empregos públicos e vagas no Estado.

      O nordeste da Índia tem visto décadas de turbulência entre grupos étnicos e separatistas que procuram maior autonomia e até secessão. Pelo menos 50 mil pessoas foram mortas em Manipur desde a década de 1950. Os conflitos diminuíram ao longo dos anos, com muitos grupos a fazerem acordos com Nova Deli para obterem mais poder.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau