Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
4.1kmh
40 %
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeDelegação de Macau, Guangdong e Sichuan promove medicina chinesa em Portugal

      Delegação de Macau, Guangdong e Sichuan promove medicina chinesa em Portugal

      A promoção da medicina tradicional chinesa e a cooperação internacional com instituições académicas lusófonas foram o foco de trabalho para a comitiva de Macau, Guangdong e Sichuan na viagem a Portugal e Espanha. Num encontro com a faculdade de medicina da Universidade de Lisboa, representada pela directora Beatriz Lima, o representante de Macau, Ching Hei, disse esperar introduzir mais produtos e tecnologias demedicina tradicional chinesa nos países de língua portuguesa e da União Europeia.

       

      Uma delegação de representantes e médicos de Macau, Guangdong e Sichuan, composta pelo Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa para a Cooperação entre Guangdong-Macau e pela Administração de Medicina Tradicional Chinesa de Sichuan, realizou na semana passada uma viagem de intercâmbio em Portugal e Espanha, com o intuito de promover o tratamento médico, a cultura e a educação da medicina chinesa.

      Por ocasião de um encontro e evento de intercâmbio entre a comitiva e a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, que teve lugar na passada sexta-feira no Salão Nobre da Faculdade, as partes manifestaram a expectativa de abordar mais iniciativas internacionais de intercâmbio de medicina tradicional chinesa através da plataforma sino-lusófona de Macau.

      Beatriz Lima, directora da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, salientou que espera aproveitar o intercâmbio académico na área da medicina tradicional chinesa como uma oportunidade de trabalhar com o Parque Científico e Industrial de Guangdong-Macau, de forma a expandir cooperação internacional e programas de formação.

      “Desde há muito que o Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa para a Cooperação entre Guangdong-Macau mantém uma estreita relação de cooperação com a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, tendo sido lançadas em conjunto iniciativas nas áreas da formação de jovens talentos”, salientou.

      Por sua vez, Ching Hei, médica de Macau, adiantou que o Parque tem trabalhado para introduzir produtos de elevada qualidade e tecnologias de medicina tradicional chinesa nos países lusófonos e da União Europeia.

      Segundo a profissional, o Parque concentra-se na promoção ao estrangeiro de medicamentos chineses através do modelo da “introdução de medicamentos através de tratamentos médicos”, apostando nos mercados dos países de língua portuguesa e nos países membros da iniciativa Uma Faixa, Uma Rota.

      Actualmente, o Parque formou gradualmente três grandes segmentos de negócios internacionais, incluindo o registo internacional da medicina chinesa, comércio internacional e formação internacional, construindo uma rede de cooperação que liga os países lusófonos, a União Europeia, a Associação de Nações do Sudeste Asiático e os países da América do Sul, criando uma plataforma internacional de serviço público profissional”, assinalou Ching Hei.

      A cooperação sino-lusófona no domínio da medicina não só concretiza a comunicação da cultura da medicina tradicional, como também ajuda a reserva de pessoal técnico qualificado, destacou Wu Song. O presidente do Parque Científico e Industrial assegurou na ocasião que vai aproveitar melhor o papel de Macau “como uma janela para os países de língua portuguesa” para reforçar a relação cooperativa entre as partes.

      Recorde-se que o Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa para a Cooperação entre Guangdong-Macau foi inaugurado em 2011 ao abrigo do Acordo-Quadro de Cooperação Guangdong-Macau, promovido pelo Governo Central, apostando na diversificação económica de Macau.

      A comitiva esteve em Portugal entre os dias 18 e 20 do mês, depois de terminar uma visita a Madrid e Barcelona, em Espanha, onde foi realizada uma série de actividades de sessão da promoção na comunidade e seminários de mesa redonda. Durante a viagem a terras lusas, o grupo de profissionais médicos visitou ainda as instituições médicas, associações e escolas de medicina de Portugal, para discutir e trocar opiniões sobre a integração da medicina tradicional chinesa e medicina moderna.