Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
20 %
Ter
29 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaGoverno e Administração Nacional de Medicina Tradicional Chinesa assinam acordo de cooperação

      Governo e Administração Nacional de Medicina Tradicional Chinesa assinam acordo de cooperação

      A parceria visa promover a construção da área de medicina tradicional chinesa da Grande Baía e impulsionar o desenvolvimento de alta qualidade da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, de modo a reforçar a cooperação na área de medicina tradicional chinesa e promover a transmissão e o desenvolvimento inovador da medicina tradicional chinesa.

      Com vista a promover plenamente a construção da área importante de medicina tradicional chinesa da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e impulsionar o desenvolvimento de alta qualidade da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, de modo a reforçar a cooperação na área de medicina tradicional chinesa e promover a transmissão e o desenvolvimento inovador da medicina tradicional chinesa, a secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Elsie Ao Ieong, e a secretária do Partido Comunista da Administração Nacional de Medicina Tradicional Chinesa, Yu Yanhong, assinaram, no passado dia 18 de Maio, na Sede do Governo, um acordo de cooperação na área de medicina tradicional chinesa.

      O acordo de cooperação consiste em seis áreas de cooperação e intercâmbio, e pretende “reforçar a partilha de informações, manter o intercâmbio no âmbito do planeamento estratégico do desenvolvimento e das políticas e diplomas legais relacionados com a medicina tradicional chinesa, bem como promover o desenvolvimento sinergético da indústria de medicina tradicional chinesa”.

      Ao mesmo tempo, procurará, de acordo com o gabinete da secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, “incentivar activamente o desenvolvimento de intercâmbio e cooperação entre as instituições de medicina tradicional chinesa do Interior da China e de Macau, reforçar o intercâmbio dos talentos de medicina tradicional chinesa, aperfeiçoar o sistema de formação de talentos de medicina tradicional chinesa locais, aumentar o nível de cooperação no âmbito da educação nos estabelecimentos de ensino superior focado na medicina tradicional chinesa, da formação contínua dos mestres de medicina tradicional chinesa e da educação a estilo de mestre e aprendiz de medicina tradicional chinesa, bem como reforçar a partilha de experiências e técnicas relativas ao exame de qualificação de mestre de medicina tradicional chinesa”.

      Por outro lado, o novo acordo alcançado deverá “aumentar o grau de interconexão das informações sobre a prevenção das doenças transmissíveis, tal como o novo tipo de coronavírus, usando os medicamentos de medicina tradicional chinesa, apoiar as instituições de medicina tradicional chinesa no desenvolvimento conjunto de trabalhos de investigação, com vista a proporcionar mais referências para uma maior participação da medicina tradicional chinesa em situações consideradas como emergência de saúde pública de âmbito internacional”.

      A parceria terá ainda, espera-se, o condão de “apoiar Macau a valorizar as suas funções de conexão e ponto de ligação, de forma a reforçar o intercâmbio e a cooperação com os países de língua portuguesa na área da medicina tradicional chinesa, e promover a integração de alta qualidade da medicina tradicional chinesa na iniciativa de ‘Uma Faixa, Uma Rota’, bem como “apoiar a construção do Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa para a Cooperação entre Guangdong-Macau em Hengqin, criar gradualmente um sistema de critérios sobre a qualidade da medicina tradicional chinesa em Macau, de forma a contribuir para a construção da área importante de medicina tradicional chinesa da Grande Baía, e promover o desenvolvimento de alta qualidade da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin” e ainda “apoiar o desenvolvimento do Centro de Cooperação dos Medicamentos Tradicionais da Organização Mundial de Saúde (Macau) para um intercâmbio e cooperação mais estreita com o Centro de Cooperação dos Medicamentos Tradicionais da Organização Mundial de Saúde do Interior da China, por forma a aumentar a sua influência na área de medicina tradicional a nível mundial”.

      Com esta cooperação ambas as partes “irão desenvolver cooperações através da troca de informações na área de medicina tradicional chinesa, da organização de visitas recíprocas e intercâmbios académicos, da organização conjunta de seminários académicos, da prestação de consultoria técnica necessária, da orientação e formação, entre outros”.