Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.6 ° C
33.2 °
29.9 °
89 %
4.6kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeResidentes de Macau, incluindo estrangeiros, já podem conduzir no interior da China

      Residentes de Macau, incluindo estrangeiros, já podem conduzir no interior da China

      Os titulares de carta de condução de Macau são permitidos, desde ontem, a conduzir no interior da China, com isenção do exame de condução, bastandorequerer a emissão directa da carta de condução do interior da China através de apresentação do pedido. Os residentes permanentes de nacionalidade estrangeiratambém vão ser beneficiados do reconhecimento recíproco das cartas de condução entre Macau e o Continente, que entrou ontem em vigor.

       

      Entrou ontem em vigor o reconhecimento recíproco das cartas de condução entre Macau e o interior da China. Os detentores de cartas de condução de Macau, incluindo os residentes permanentes de nacionalidade estrangeira, vão poder conduzir na China Continental.

      O reconhecimento das cartas de condução entre o interior da China e Macau pode “beneficiar directamente pessoas que viajam e que visitam familiares”, tornando “mais conveniente para os residentes da China continental e Macau conduzirem” entre os dois lados, apontou na segunda-feira, em comunicado, o Ministério da Segurança Pública chinês.

      Segundo o acordo de reconhecimento, assinado em 15 de Fevereiro, os dois lados da fronteira aceitam “as cartas de condução válidas emitidas pela outra parte, e uma parte permite que os titulares de cartas de condução da outra parte conduzam directamente ou renovem as suas cartas de condução sem exame”, nota o comunicado.

      Com este novo acordo, também residentes de Macau de nacionalidade portuguesa vão poder conduzir na China continental. Mais de 2.200 pessoas que viviam em Macau nasceram em Portugal, segundo os resultados finais do Censos 2021.

      Por outro lado, a última estimativa dada à Lusa pelo Consulado-geral de Portugal na RAEM apontava para mais de 100 mil portadores de passaporte português entre os residentes em Macau e em Hong Kong, sendo que o regime jurídico chinês não reconhece a dupla nacionalidade.

      O território lançou em 1 de Janeiro uma licença que permite aos veículos particulares de Macau circularem na província vizinha de Guangdong, mas que só está disponível para os titulares do salvo-conduto para deslocação ao interior da China, um documento que só é atribuído a cidadãos chineses e não a estrangeiros.

      Segundo um comunicado emitido ontem pela Direcção dos Serviço para os Assuntos de Tráfego (DSAT) e pelo Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP), as autoridades de Macau expressaram agradecimento ao Governo Central e às autoridades chinesas “pelo apoio prestado à RAEM”. Recorde-se que as autoridades enalteceram que a medida deu “grande importância para a promoção da construção da Grande Baía”.

      Os residentes permanentes de Macau que sejam titulares de carta de condução válida de Macau, podem deslocar-se ao interior da China para requerer a emissão directa, com dispensa do exame, da sua carta de condução do interior da China, mediante a apresentação da carta de condução de Macau original, documento de identificação original, atestado de aptidão física e fotografias.

      A apresentação dos requerimentos deverá ser feita junto de qualquer Departamento de Gestão de Veículos da cidade-município ou município dependente directamente do Governo Popular Central do interior da China. No entanto, “os procedimentos de requerimento podem variar de acordo com os municípios e as províncias, pelo que pode consultar o município ou a província relevante ou adicionar à sua conta oficial na aplicação móvel WeChat”, ressalvaram as autoridades de Macau.

      No primeiro dia do lançamento da medida, vários residentes de Macau deslocaram-se ao Continente para requerer a emissão da carta de condução da China. Citado pela Rádio Macau em língua chinesa, o governo de Zhuhai revelou que foram esgotadas todas as 280 vagas diárias de marcação em sete pontos serviços e, consoante a situação, será aumentado o número de marcação no futuro.

      Quanto aos titulares de carta de condução válida do interior da China, podem conduzir directamente no prazo de 14 dias após a entrada em Macau. Só após este prazo é que precisam dirigir-se às autoridades competentes para efectuar o registopara poder conduzir em Macau, dentro do período de um ano.Segundo o CPSP, 67 condutores da China concluíram ontem o pedido de emissão de cartas de condução de Macau.