Edição do dia

Segunda-feira, 17 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
28.1 ° C
29.9 °
27.9 °
94 %
3.6kmh
40 %
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaMais de 90% do pessoal formado pelo IC está envolvido no sector...

      Mais de 90% do pessoal formado pelo IC está envolvido no sector artístico e cultural

      A garantia foi dada pelo Fundo de Desenvolvimento da Cultura em resposta a uma interpelação escrita de um deputado que procurou inteirar-se do ponto de situação do desenvolvimento e da formação de talentos na área da indústria cinematográfica e televisiva. Dois planos estão na calha para serem usados no desenvolvimento da indústria cinematográfica e televisiva de Macau, com lançamentos previstos para Junho.

      Mais de 90% do pessoal artístico e cultural formado no âmbito do programa de formação de recursos humanos na gestão cultural e das artes, elaborado e implementado pelo Instituto Cultural (IC), “estão activamente envolvidos no sector artístico e cultural sob formas e níveis diferentes, o que demonstra que este programa ajudou no desenvolvimento das suas carreiras e dos seus talentos no mesmo sector”, revelou o Fundo de Desenvolvimento da Cultura (FDC).

      Numa resposta a uma interpelação escrita do deputado da Assembleia Legislativa (AL) Si Ka Lon, que procurou saber junto do Executivo liderado por Ho Iat Seng qual o ponto de situação do desenvolvimento e da formação de talentos na área da indústria cinematográfica e televisiva, foi referido queo FDC aperfeiçoou o plano e lançou em Abril o novo plano de apoio financeiro para estágios do pessoal administrativo na área cultural e artística, de modo a reforçar a formação do pessoal local envolvido no planeamento e coordenação de actividades artísticas e culturais, bem como, incentivar a acumulação de experiência de trabalho e o melhoramento das suas habilidades e competitividade durante o período de estágio, permitindo-lhes procurar desenvolvimento em diferentes sectores artísticos e culturais, incluindo a área cinematográfica e televisiva de Macau ou do exterior”, acrescentou o presidente do Conselho de Administração do FDC, Cheong Kin Hong.

      Por outro lado, acrescenta o mesmo responsável, através do plano de apoio financeiro para actividades/projectos culturais e do plano de apoio financeiro para a promoção de marcas – exposições e espectáculos culturais, o FDC “apoia a realização de espectáculos e intercâmbio dos grupos artísticos e culturais e das empresas de exposições e espectáculos culturais, promovendo o desenvolvimento profissional do sector artístico e cultural”.

      Ao mesmo tempo, continua Cheong Kin Hong, “o sector cultural e criativo de Macau participou nas diversas feiras, designadamente, a Hong Kong International Licensing Show e a Feira Internacional das Indústrias Culturais da China (Shenzhen), ajudando os profissionais relevantes a alargar a sua visão e desenvolver oportunidades de negócios”.

      Recorda ainda o FDC que o IC “organiza anualmente grandes festivais de artes e cultura, para que as associações artísticas e culturais de Macau possam participar de diferentes formas, como, por exemplo, o Festival de Artes de Macau, do qual os programas produzidos ou participados por associações locais representaram 50% do total de programas, fornecendo uma plataforma de prática aos participantes”.

      Com vista a promover ainda mais o desenvolvimento da indústria cinematográfica e televisiva de Macau e proporcionar oportunidades para a indústria participar na produção relevante, o FDC está a preparar o lançamento de dois planos, nomeadamente, plano de subsídio à filmagem cinematográfica e televisiva em Macau e o plano de subsídio à divulgação e distribuição de obras cinematográficas e televisivas com elementos de Macau, para apoiar a entrada das obras com elementos de Macau no mercado, prevendo-se o lançamento no próximo mês de Junho.

      Em paralelo, a Creative Macau, com o apoio do FDC,realizará, em cooperação com empresas de turismo e lazer, o Festival Internacional de Curtas de Macau, de 5 a 13 de Dezembro, através do qual se fortificará o intercâmbio e a cooperação entre os profissionais de cinema e televisão de Macau e do exterior, divulgando activamente as obras de filmes e televisão locais aos mercados estrangeiros.