Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.6 ° C
33.2 °
29.9 °
89 %
4.6kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeHá pelo menos três anos que não se registavam tantas queixas contra...

      Há pelo menos três anos que não se registavam tantas queixas contra taxistas

      Só no primeiro trimestre deste ano, a Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT) registou um total de 231 queixas contra taxistas. A grande maioria delas teve a ver com a atitude dos condutores. Desde 2020, pelo menos, que não se registava um trimestre com tantas queixas contra taxistas.

      No primeiro trimestre de 2023, a Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT) registou um total de 231 queixas contra taxistas. Segundo os dados disponibilizados no site da DSAT, desde pelo menos 2020 que não se verificavam tantas queixas por trimestre.

      Assim, das 231 queixas que se registaram no primeiro trimestre deste ano, 155 tiveram a ver com a atitude dos condutores durante o serviço. Houve também cinco queixas que tiveram a ver com os equipamentos do táxi.

      Os dados da DSAT mostram também que no último trimestre houve 48 multas aplicadas a taxistas, cujo montante global envolveu 72 mil patacas. Além disso, dois dos taxistas viram cancelados os seus cartões de identificação de condutor de táxi.

      O Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP) já tinha indicado que, desde o início de 2023 até 14 de Março, tinham sido registadas 106 infracções cometidas por taxistas, ou seja, mais 60% face ao mesmo período de 2022.

      No primeiro trimestre de 2022 foram feitas 199 queixas contra taxistas junto da DSAT. Destas, 120 tiveram a ver com a atitude dos condutores. Nesse primeiro trimestre do ano passado, registaram-se apenas 14 multas a taxistas, com o montante de 19.500 patacas. Globalmente, no ano de 2022 houve 574 queixas, com a larga maioria a ser então devido à atitude dos condutores. No total, houve 60 multas das quais resultaram um montante total de 86.500 patacas. Em todo o ano de 2022 não houve nenhum cancelamento de cartão de identificação de condutor.

      Em 2021, registaram-se, no total, 780 queixas, das quais resultaram 275.500 patacas das 262 multas aplicadas. O segundo trimestre de 2021 foi aquele que mais se aproximou do primeiro trimestre de 2023 em termos de número de queixas, tendo ainda assim ficado aquém, com 225.

      Os dados disponíveis no site da DSAT recuam apenas até 2020. Nesse ano, houve apenas 455 queixas no total. No entanto, o número de multas foi muito superior aos últimos três anos: 1.167. Com estas multas, as autoridades angariaram cerca de 1,2 milhões de patacas. Em 2020 também foram cancelados os cartões de identificação de condutor a seis taxistas.

      As estatísticas da DSAT também mostram que há actualmente 1.691 táxis, sendo que 20 são táxis de grande porte, 12 táxis com características acessíveis e 10 com ‘liftseat‘. Em 2022 havia mais seis táxis no total. Em 2021 circulavam 1.713 táxis em Macau. Em 2020 eram 1.792.