Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens quebradas
30.4 ° C
30.4 °
30.4 °
78 %
6.5kmh
83 %
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaMassa monetária voltou a crescer em Março

      Massa monetária voltou a crescer em Março

      A massa monetária voltou a crescer em Março, revelam as estatísticas publicadas, na passada sexta-feira, pela Autoridade Monetária de Macau (AMCM), sendo que os depósitos e os empréstimos de residentes cresceram relativamente ao mês anterior.

      Quando comparado com o mês anterior, a circulação monetária decresceu 1,2%, mas os depósitos à ordem cresceram 4,6%. M1, assim, cresceu 2,9%, relativamente ao mês anterior. Por enquanto, as responsabilidades quase monetárias cresceram 1,3%. A soma destes dois elementos, ou seja, M2, voltou a crescer 1,5% relativamente ao mês anterior, tendo atingido 726,8 mil milhões de patacas. Quando comparado com o período homólogo de 2022, M1 manteve-se inalterado e M2 cresceu 5,9%.

      Já os depósitos de residentes cresceram 1,6% em comparação com o mês anterior, tendo atingido 706 mil milhões de patacas. Os depósitos de não-residentes cresceram 3,4%, tendo atingido 299,2 mil milhões. Por outro lado, os depósitos do sector público na actividade bancária decresceram para 228,1 mil milhões, representando um decrescimento de 0,8%. Como resultado, o total dos depósitos da actividade bancária registou um crescimento de 1,6% quando comparado com o mês anterior, tendo atingido 1.233,3 mil milhões.

      Os empréstimos internos ao sector privado cresceram 0,6% em relação ao mês anterior, tendo atingido 569,8 mil milhões de patacas. Da análise do crédito pelo uso económico, resulta que no primeiro trimestre de 2023 os empréstimos bancários relacionados com “indústrias transformadoras” e “construção e obras públicas” aumentaram 4% e 3,1%, respectivamente quando comparado com o trimestre anterior. Os empréstimos concedidos ao sector dos “restaurantes, hotéis e similares” e do “comércio por grosso e a retalho” registaram decrescimentos de 3,8% e 1,8%, respectivamente. Por outro lado, os empréstimos ao exterior decresceram 4,4%, tendo atingido 676,4 mil milhões. Como resultado, os empréstimos ao sector privado decresceram 2,2% em relação ao mês anterior, tendo atingido 1.246,1 mil milhões.

      Assim, no final de Março, o rácio empréstimos/depósitos de residentes decresceu do nível de 61,2% registado no final de Fevereiro para o nível de 61%. Por enquanto, o volume que incluiu o rácio empréstimos/depósitos de não-residentes decresceu do nível de 104,9% para o nível de 101%. Os activos correntes a calcular com base nos períodos de um mês e três meses contra os passivos situaram-se em 61% e 60,2%, respectivamente. Além disso, o rácio de crédito vencido cresceu do nível de 1,6% registado no final de Fevereiro para o nível de 1,7%.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau