Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
20 %
Ter
29 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeGrupo em prisão preventiva por alegadas burlas de 24 milhões de patacas

      Grupo em prisão preventiva por alegadas burlas de 24 milhões de patacas

      Elementos de um grupo criminoso encontram-se em prisão preventiva, em Macau, pela suspeita de burla de pelo menos 45 pessoas em cerca de 24 milhões de patacas, informou o Ministério Público, em comunicado, na passada sexta-feira. “A polícia descobriu um grupo criminoso transfronteiriço associado a vários casos de prática de burla, deteve no total seis indivíduos envolvidos.”

      Quatro dos arguidos são “suspeitos de prestar apoio a um grupo criminoso transfronteiriço, instalando equipamentos de comunicação em rede” na região chinesa, com o objectivo de se fazerem passar, entre outros, por funcionários de serviços públicos, polícia, Ministério Público, tribunal e fornecedores de telecomunicações, para a prática de burla.

      Além disso, continuou o MP no comunicado, outros dois arguidos estão envolvidos na burla de “várias lojas de comércio paralelo e indivíduos que exercem actividades de comércio paralelo”, utilizado ictiocola, uma cola feita a partir da bexiga-natatória de um tipo de peixe, “de baixo preço para fingir que eram de alto preço, e vendendo-as às lojas de comércio paralelo”.

      De acordo com o Ministério Público, os seis arguidos foram indiciados pelos crimes de branqueamento de capitais, burla, associação criminosa e utilização de dispositivo informático para simular estação de serviços de telecomunicações móveis.

      Aos primeiros quatro arguidos foi aplicada a medida de coacção de prisão preventiva e aos outros dois pagamentos de caução, apresentação periódica às autoridades e proibição de saída de Macau.

      Entre Janeiro de 2022 e Abril de 2023 foram autuados 2.015 inquéritos e deduzidas 508 acusações pela prática do crime de burla, apontou o MP na mesma nota.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau