Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nublado
33.2 ° C
33.2 °
33.2 °
78 %
5.2kmh
99 %
Ter
33 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaRestaurante Chiado de Henrique Sá Pessoa reabre em Julho

      Restaurante Chiado de Henrique Sá Pessoa reabre em Julho

      O chef português estará este mês no território para preparar um jantar exclusivo a ter lugar no dia 26 de Maio, como que uma espécie de rampa de relançamento do espaço, situado no The Londoner, que reabrirá portas dois meses depois.

      Macau poderá voltar a provar o tataki de atum com escabeche de vegetais e tártaro de tomate, o bacalhau à Brás com gema de ovo e puré de cebola ou o leitão da Bairrada servido com puré de batata doce, pak choi e laranja, entre muitas outras iguarias. O restaurante Chiado, com assinatura do chef Henrique Sá Pessoa, vai reabrir portas em Julho, revelou o português recentemente à comunicação social portuguesa.

      Encerrado devido à pandemia de Covid-19, o Chiado vai reabrir, ainda que de forma privada, com um jantar no próximo dia 26 de Maio. Sá Pessoa – premiado com duas estrelas Michelin no seu restaurante Alma em Lisboa – avançou a novidade esta semana e garantiu que a ementa do restaurante continuará a ser baseada no receituário português, tendo ainda a responsabilidade de representar a portugalidade, neste território governado durante anos por Portugal.

      O profissional acredita ainda que, depois de quase três anos encerrado, o conceito defendido pelo Chiado “tem potencial de crescimento.

      Recorde-se que o restaurante Chiado abriu portas em Outubro de 2018 naquele que representou o seu primeiro projecto de internacionalização do chef português. Na altura, Sá Pessoa afirmou à Lusa que a vinda para Macau passava por criar “um restaurante que consiga respeitar a herança” lusa no território e “afirmar-se em Macau como a maior referência da cozinha portuguesa”, que “às vezes é tão mal representada lá fora”.

      O espaço, que tem sala com uma capacidade máxima de cerca de 100 lugares, “não é um restaurante demasiado elaborado, mas também não é tradicional”, disse ainda, na altura, Sá Pessoa, prometendo, no entanto, “um serviço elegante e cuidado”.

      Depois de Luís Américo e Fausto Airoldi, e agora com a companhia de José Avillez – assinou recentemente o restaurante Mesa situado no Grand Lisboa Palace –, Henrique Sá Pessoa é um dos grandes nomes da gastronomia contemporânea portuguesa.

      Com o regresso de Sá Pessoa ao território, a aventura do chef fora de Portugal continua de vento em popa. Depois da abertura de restaurantes em Amesterdão e Londres, o profissional da cozinha aparece agora associado ao restaurante Maré Social, no novo resort de luxo da cadeia Marriot, na cidade do Cairo, Egipto.

      Henrique Sá Pessoa tirou o curso de cozinha no Pennsylvania Institue of Culinary Arts na cidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, entre 1996 e 1997. A sua carreira profissional arrancou em Londres, no prestigiado Park Lane Hotel, em Picadilly, onde esteve até finais de 1999. Passou ainda pela Austrália, onde trabalhou no Sheraton on the Park, em Sidney. Regressou a Portugal em 2002. Depois de ter estado à frente de diversas cozinhas no país luso, dirige desde 2015 o restaurante Alma no Chiado, em Lisboa, que ganhou uma estrela do Guia Michelin no primeiro ano de atividade e em 2018 passou para duas estrelas (três estrelas é a distinção máxima). Em 2021, entrou para 38.º lugar na tabela dos 100 distinguidos na lista dos “The Best Chef Awards”, a maior entrada na classificação. Além do Alma, o cozinheiro, nascido em Oeiras há 47 anos, possui mais três restaurantes em Portugal.