Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.6 ° C
33.2 °
29.9 °
89 %
4.6kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaPromotores de jogo com falta de confiança devido à diminuição drástica de...

      Promotores de jogo com falta de confiança devido à diminuição drástica de lucros  

      Existem este ano 36 promotores de jogo licenciados em Macau, mas menos de dez estão a operar. O presidente da Associação de Mediadores de Jogos e Entretenimento de Macau, Kwok Chi Chung, disse que alguns ‘junkets’ estão ainda a “observar a situação” do funcionamento da indústria, dado que a baixa taxa de comissão faz dificultar o negócio, afectando assim o seu interesse.

       

      Menos de dez operadoras de ‘junkets’ estão actualmente em operação depois de ter passado mais de um trimestre após a atribuição de licenças a 36 promotores de jogo em Macau este ano. A diminuição acentuada de lucros e do volume de negócio nas salas VIP é considerado o principal motivo para os ‘junkets’ mostrarem-se reticentes em iniciar operações, afirmou o presidente da Associação de Mediadores de Jogos e Entretenimento de Macau.

      Kwok Chi Chung defendeu que o lucro dos promotores de jogo sofreu uma quebra e está “muito mais baixo” após a entrada em vigor da nova lei da exploração de jogos de fortuna ou azar em casino.  “Ao abrigo da lei vigente, se o ‘Rolling Chip Turnover’ não atingir mensalmente um mil milhões de dólares de Hong Kong, os promotores não estão a ganhar nada, o trabalho é em vão após o cálculo das contas”, asseverou Kwok Chi Chung em declarações à Allin Media, apontando que, nesse sentido, muitas operadoras licenciadas estão a observar a situação do sector para decidir os próximos trabalhos.

      O número de ‘Rolling Chip Turnover’ é um indicador do negócio das salas VIP em casinos, sendo calculado com o volume de conversão de fichas para apostas. De acordo com Kwok, receita dos ‘junkets’ agora é apenas as comissões tiradas de ‘Rolling Chip Turnover‘.

      “Tomando como referência o Ano Novo Lunar deste ano, o ‘Rolling Chip Turnover‘ dos promotores de jogo foi de cerca de cinco mil milhões de dólares de Hong Kong, o que deve ser capaz de equilibrar o negócio dos ‘junkets’ em funcionamento”, explicou o responsável, referindo que, assim, se a receita bruta do jogo ultrapassar 10 mil milhões de dólares de Hong Kong, e os ‘junkets’ manterem os seus próprios clientes regulares, “ainda podem sobreviver”.

      Segundo noticiou a Allin Media, apenas na Wynn, MGM Macau e Grand Lisboa Palace entraram um total de nove operadoras de promoção de jogo. Segundo o portal, vão existir mais ‘junkets’ a operar a partir de meados deste mês na Galaxy, estando a Venetian e a Melco a negociar a cooperação com os promotores de jogo.

      Por outro lado, Kwok Chi Chung salientou que os casos relacionados com as salas VIP, incluindo os processos da Suncity e Tak Chun, também foram responsáveis pela quebra de confiança na indústria por parte dos ‘junkets’, e a atitude conservadora no negócio do sector fez perder clientes, e muitos jogadores preferiram apostar nas mesas em áreas comuns de jogo.

      Recorde-se que o número de promotores de jogo licenciados continua a descer nos últimos anos, tendo registado há dez anos 235 licenças atribuídas, 85 em 2021, 46 no ano passado e 36 este ano.

      A nova lei do jogo prevê mais restrições para os promotores de jogo, sendo que cada um deles só pode exercer a actividade de promoção numa concessionária, podendo apenas receber comissões com limite máximo de 1,25% do montante líquido da conversão das fichas de jogo segundo o despacho do secretário para a Economia e Finanças, não sendo permitida a compartilha das receitas dos casinos.