Edição do dia

Quinta-feira, 23 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.4 ° C
28.2 °
25.9 °
94 %
3.6kmh
40 %
Qui
27 °
Sex
26 °
Sáb
27 °
Dom
28 °
Seg
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaMNE chinês pede unidade entre China e Ásia Central face a mundo...

      MNE chinês pede unidade entre China e Ásia Central face a mundo em transformação

      O ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Qin Gang, defendeu ontem a unidade e cooperação entre China e países da Ásia Central, face a um cenário internacional complexo e em “profunda transformação”.

       

      Num encontro na cidade chinesa de Xi’an com representantes do Uzbequistão, Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão e Turcomenistão, para preparar a cimeira China – Ásia Central, que se realiza em maio, Qin lembrou que o mundo entrou num “novo período complexo e de transformações”, segundo um comunicado citado pela imprensa estatal.

      “Quanto mais complexa é a situação, mais devemos manter a nossa unidade”, frisou. “A China e os países da Ásia Central são bons vizinhos, amigos, parceiros e irmãos. A nossa cooperação já alcançou uma série de conquistas históricas e importantes. O desenvolvimento regional atravessa um período de vitalidade sem precedentes”, disse o ministro chinês.

      Qin pediu a continuação da “construção conjunta” de projetos de infraestrutura vinculados à iniciativa “Faixa e Rota”, com “altos padrões e mais intercâmbio”. “Também devemos opor-nos a quaisquer forças estrangeiras que interfiram nos assuntos dos países regionais sob qualquer pretexto”, acrescentou Qin Gang. O objetivo é “tornar a Ásia Central um local para a cooperação com benefícios mútuos, em vez de uma [arena] para jogos geopolíticos”, frisou.

      O encontro em Xi’an visou acertar os preparativos para a próxima Cimeira China – Ásia Central, que se vai realizar naquela cidade, no próximo mês, a fim de “consolidar a confiança mútua entre todas as partes e promover a conectividade, segurança e desenvolvimento”. “Esperamos que a cimeira abra um novo capítulo nas relações e traga novas oportunidades”, disse Qin.

      O comunicado sublinhou ainda que os diplomatas reunidos na cidade chinesa “elogiaram” a conversa telefónica de quarta-feira entre o Presidente chinês, Xi Jinping, e o homólogo ucraniano, Volodimir Zelensky, “que visou pôr fim ao conflito [na Ucrânia] e retomar o diálogo para a paz”.

      Os países da Ásia Central desempenham um papel – chave na iniciativa ‘Faixa e Rota’, o gigantesco projecto internacional de infraestruturas lançado pela China, que prevê a construção de autoestradas, portos ou ligações ferroviárias, visando abrir novas vias comerciais entre o leste da Ásia e a Europa.

      A Rússia, que desde meados do século XIX é a principal potência na Ásia Central, vê assim o seu papel ameaçado, com os seus tradicionais aliados regionais a serem cobiçados pela China, Turquia e países ocidentais. Esta tendência acelerou desde a invasão russa da Ucrânia, embora Moscovo mantenha forte influência.

      Nos últimos meses, além de Xi Jinping, os presidentes da Rússia e da Turquia, Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan, respetivamente, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, visitaram a Ásia Central.

      Uma cimeira ‘online’ no formato 5+1 foi organizada por Xi, em Janeiro de 2022, por ocasião do 30.º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e os diferentes estados da região após a desintegração da União Soviética.

      A crescente influência da China suscita também alguma oposição entre as populações locais, particularmente no Quirguistão e no Cazaquistão. Em causa estão a aquisição de terrenos por entidades chinesas, o crescente endividamento para com Pequim e a repressão exercida pela China na região de Xinjiang contra os uigures – etnia chinesa de origem muçulmana que também vive na Ásia Central. Lusa

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau