Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.6 ° C
33.2 °
29.9 °
89 %
4.6kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaEmpresa de tabaco faz acordo com EUA sobre negócios com Coreia do...

      Empresa de tabaco faz acordo com EUA sobre negócios com Coreia do Norte

      Uma empresa de tabaco britânica pagou mais de 629 milhões de dólares num acordo judicial sobre alegações de negócios ilegais com a Coreia do Norte em violação de sanções dos Estados Unidos.

      A British American Tobacco (BAT), uma das maiores empresas de tabaco do mundo, chegou a acordo com o Departamento de Justiça norte-americano, enquanto a subsidiária da empresa em Singapura se declarou culpada de conspirar para cometer fraude bancária e violar as sanções, de acordo com um comunicado das autoridades dos EUA, divulgado na terça-feira.

      A BAT, sediada em Londres, afirmou que o acordo diz respeito a vendas de 2007 a 2017. Desde então, a empresa introduziu medidas para melhorar as práticas comerciais, indicou a companhia, numa declaração.

      Há quase duas décadas que a Coreia do Norte está sob sanções dos EUA e da comunidade internacional devido ao programa de armas nucleares e ao desenvolvimento de mísseis balísticos intercontinentais.

      Pyongyang tem continuado a pesquisar e a testar armas nucleares, bem como a contornar as sanções com a cooperação de aliados, como a China, e com o comércio ilícito com países e empresas.

      O contrabando de produtos de tabaco é considerado uma importante fonte de receitas para os programas nucleares e de armas de destruição maciça da Coreia do Norte, de acordo com o Departamento de Justiça norte-americano.

      A pena imposta à BAT é a mais pesada decorrente de violações de sanções contra a Coreia do Norte na história do Departamento de Justiça, disse o procurador-geral adjunto Matthew Olsen. “Este caso e outros semelhantes servem de aviso às empresas que apoiam regimes desonestos como o da Coreia do Norte”, afirmou.

      A BAT admitiu, como parte do acordo, que continuou a fazer negócios com na Coreia do Norte, apesar de, em 2007, ter declarado publicamente já não manter operações com o regime de Pyongyang. De acordo com os procuradores, uma terceira empresa, que operava sob controlo de uma subsidiária da BAT, vendeu mais de 400 milhões de dólares em produtos de tabaco entre 2007 e 2017.

      Esse dinheiro foi canalizado para a BAT, disse o Departamento de Justiça. As compras norte-coreanas do tabaco ocorreram através de empresas de fachada, para enganar os bancos dos EUA que processaram as transações.

      Numa declaração, o diretor executivo da BAT, Jack Bowles, afirmou que a empresa lamenta “a má conduta decorrente de atividades comerciais históricas que levaram a estes acordos e reconhece que não ter cumprido os mais elevados padrões esperados” da companhia. As marcas da BAT incluem Lucky Strike, Kent e Pall Mall.

      Em 2017, a British American Tobacco adquiriu a empresa Reynolds American, detentora de marcas como Newport e Camel, criando a maior empresa de tabaco do mundo cotada em bolsa.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau