Edição do dia

Terça-feira, 7 de Fevereiro, 2023
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
17.9 ° C
19.9 °
17.9 °
94 %
1kmh
40 %
Ter
22 °
Qua
19 °
Qui
20 °
Sex
20 °
Sáb
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Cultura Homenagem ao Património

      Homenagem ao Património

      Restaurante António apresenta a sua nova peça de arte em mosaico de classe mundial. O trabalho é da artista filipina Candice Cepeda.

      Se perguntarmos a várias pessoas sobre a sua escolha dos melhores locais portugueses para jantar na cidade, o Restaurante António será sempre um dos que integram o topo da lista. Criado em 2007 na vila da Taipa, este restaurante recomendado no guia Michelin é conhecido por servir a autêntica cozinha portuguesa num ambiente acolhedor e convidativo, com um serviço amigável e até mesmo música ao vivo em diversas ocasiões.  E agora, para além da excelente comida, o restaurante apresenta também uma impressionante nova peça de arte em mosaico.

      Criado pela artista de mosaico de Manila Candice Cepeda, o mosaico retrata uma grande caravela portuguesa navegando ao longo da costa da África Ocidental no século XV, quando os portugueses iniciaram as suas viagens para explorar o Oriente, e acabaram por chegar a Macau no século XVI.

      Exibido na parede da área de jantar do rés-do-chão, a impressionante peça de arte de 198cm x 173cm apresenta mais de 22.000 peças de mosaico de vidro italiano e 24k de mosaico de ouro.

      “Utilizei azulejos de vidro italianos, incluindo cerca de 24k de mosaico em folha de ouro para a ‘Cruz da Ordem de Cristo’, encontrados nas velas da caravela”, explica Candice. “Há algo na utilização de azulejos de ouro num mosaico que dá à peça inteira uma certa qualidade de ‘vivacidade’, iluminando a obra de arte”.

      “Cada azulejo foi cortado à mão e moldado à medida. A maioria destes azulejos eram quartos de azulejo (10mm x 10mm) em tamanho e alguns tiveram de ser cortados individualmente em partes de azulejo realmente finas para deixar sobressair alguns dos detalhes mais finos do navio. Podem-se ver estes detalhes particularmente no casco do navio”, acrescenta ela.

      Candice tem vindo a fazer mosaicos desde 2004 e ganhou uma distinção pelos seus estudos na Central Saint Martins-Byam Shaw School of Art em Londres. Também estudou na Art Students League of New York e formou-se sob a orientação de uma artista russa de mosaicos em Nova Iorque.  Trabalha principalmente com azulejos de vidro italianos, mas gosta de incorporar outros materiais tais como pedras naturais, espelho partido, objectos encontrados e peças de cerâmica partidas no seu trabalho.

      A sua última obra presta homenagem aos heroicos navegadores e exploradores portugueses que mudaram a visão da humanidade sobre o mundo, e trouxeram os primeiros europeus para muitos territórios, incluindo Macau.

      “Vejo o navio caravela como um bom símbolo de Portugal – foi um navio desenvolvido pelos portugueses para explorar a costa da África Ocidental e utilizado durante os próximos 300 anos. Este navio foi revolucionário no sentido em que tinha a capacidade de viajar mais depressa do que os seus antecessores. Por isso, vejo o navio caravela como uma celebração do passado, do engenho e da criatividade de Portugal.  A minha esperança é que o trabalho celebre a arte dos azulejos partidos, uma forma de arte que também pode ser encontrada nas ruas de Portugal, e que também traga um sentido da história de Portugal para a experiência gastronómica no Restaurante António”.

      Descrevendo o processo criativo, a autora explica: “Uma vez finalizado o desenho, começo então por imprimir o desenho à dimensão real, que serve de guia para fazer o mosaico. Utilizo ferramentas manuais de cortador de vidro para cortar e moldar os azulejos antes de os colocar sobre a imagem impressa. Com cada azulejo que coloco para baixo, tomo decisões em termos da sua cor, forma, e como irá fluir em relação ao todo”.

      “Uma vez que este mosaico foi feito no estúdio, utilizámos uma película adesiva especial transparente para manter temporariamente o mosaico no lugar antes de o dividir em secções, e depois embalá-lo cuidadosamente numa caixa para o enviar do meu estúdio de Manila para Macau, onde foi depois delicadamente instalado na parede, secção por secção”.

      Este não é de facto o primeiro mosaico de Candice a adornar um muro na vila da Taipa. A artista criou anteriormente o mosaico colorido na fachada exterior do Restaurante Barcelona, medindo 189 cm no seu ponto mais largo e 212 cm no seu ponto mais alto. Para o seu último trabalho, Candice reconhece alguns desafios particulares.

      “Um dos principais desafios foi descobrir uma forma de criar ‘movimento’ nas secções do mar e do céu do mosaico, mantendo o poderoso navio como o foco principal. Não queria que a cena parecesse de alguma forma estática, por isso era importante pensar na direcção dos azulejos e na gama de cores a utilizar para o mar e o céu, bem como considerar cuidadosamente como retratar alguns detalhes como a quebra das ondas na água”.

      Agora que o navio está completo e foi revelado ao público, a artista está feliz com o resultado. “Adoro como a obra completa o encantador interior clássico ao estilo português do restaurante. A nível pessoal, penso no navio como uma metáfora da própria vida – como cada um de nós está a navegar no nosso próprio navio em mar aberto, sem saber que grandes aventuras certamente virão no nosso caminho”, conclui a artista.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau