Edição do dia

Terça-feira, 7 de Fevereiro, 2023
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
17.9 ° C
19.9 °
17.9 °
94 %
1kmh
40 %
Seg
20 °
Ter
22 °
Qua
19 °
Qui
20 °
Sex
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Desporto Desde 2014, 317 atletas participaram no Projecto de Atletas de Elite

      Desde 2014, 317 atletas participaram no Projecto de Atletas de Elite

      O "Projecto de Apoio Financeiro para Formação de Atletas de Elite" foi criado pelo Governo em 2014 e, desde então, foram 317 os atletas que participaram na iniciativa. Além disso, seis aderiram ao Projecto de Atletas de Elite Reformados. O Instituto do Desporto (ID) diz que está a estudar a optimização destes projectos para atrair mais atletas.

      Desde 2014 – ano em que foi lançado o Projecto de Apoio Financeiro para Formação de Atletas de Elite – houve 317 atletas a participarem na iniciativa. Houve ainda mais seis a aderirem ao Projecto de atletas de elite reformados. A informação foi dada pelo Instituto do Desporto (ID) em resposta a uma interpelação escrita do deputado Ngan Iek Hang.

      O ID salienta que está actualmente a estudar a optimização dos referidos projectos para “atrair a participação de mais jovens atletas nas formações especializadas e promover os atletas a deixarem a formação amadora para optarem pela formação especializada”.

      O ID refere ainda que tem organizado as Escolas de Desporto Juvenil, que têm como alvo as crianças entre os cinco e os 16 anos. O organismo diz que “todos os anos, no Dia de Selecção de Talentos, regista-se um grande número de candidatos, sendo aqueles com bom desempenho no teste de selecção admitidos nas turmas principiantes, e aqueles que consigam um desempenho excepcional no ano de formação poderão ser promovidos às turmas intermédias ou avançadas”.

      A distribuição das turmas em cada escola segue uma tendência piramidal, com o objectivo de formar atletas para as equipas estagiárias das modalidades acima referidas. Assim, desde 2003, houve um total de 19.000 pessoas que participaram nas Escolas de Desporto Juvenil, das quais 478 entraram nas equipas estagiárias, 11 delas se tornaram em atletas de elite e 5 em atletas profissionais, contabilizou o ID.

      Na resposta, o ID salientou que, além disso, tem promovido o desporto através acordos de intercâmbio e cooperação com várias províncias e municípios do interior da China e Hong Kong “para a coordenação e organização conjunta de actividades de intercâmbio no âmbito do desportivo juvenil, de modo a que os jovens atletas de Macau, do interior da China e de Hong Kong possam trocar competências, enriquecendo a sua experiência de competição e alargando os seus horizontes”.

      O ID diz também que tem vindo a manter uma “estreita comunicação e cooperação” com as associações de diferentes modalidades desportivas, para lhes prestar “apoio na elaboração de planos de formação eficazes, e, mediante atribuição de financiamento e apoio, promovendo a formação junto dos treinadores e árbitros, de modo a reforçar a especialização dos agentes desportivos”.

      Por fim, o ID lembra que, de forma a desenvolver as potencialidades desportivas dos jovens de Macau, “a Direcção dos Serviços de Educação e Desenvolvimento da Juventude organiza e incentiva as escolas a motivarem os alunos para participarem nas diversas competições escolares locais, regionais ou internacionais, no sentido de permitir aos alunos o desenvolvimento das suas potencialidades desportivas em diferentes plataformas”.