Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
31.7 ° C
34.8 °
30.9 °
89 %
5.1kmh
40 %
Ter
32 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaSituação de emprego preocupa residentes

      Situação de emprego preocupa residentes

      A Associação de Gestão de Macau divulgou os resultados de um inquérito realizado no ano passado, que revela que mais de 42% dos trabalhadores estavam inseguros quanto à sua situação de emprego e achavam que podem ficar desempregados a qualquer momento. O inquérito revelou também que a vontade de trabalhar na Grande Baía está a diminuir.

      Os trabalhadores estão mais inseguros em relação à sua situação de emprego. Um inquérito realizado pela Associação de Gestão de Macau revelou que, em 2022, mais de 42% dos 1.013 inquiridos consideravam que a situação do emprego era grave e podiam perder os seus empregos a qualquer momento. Em 2021, a percentagem era de apenas 19%.

      Além disso, em 2022, 58,65% dos inquiridos pensavam que a epidemia tinha tido um forte impacto na mobilidade do emprego, muito superior aos 27,69% em 2021. No ano passado, 58,76% dos inquiridos disseram que não lhes tinha sido dada uma oportunidade de promoção.

      Este inquérito, cujos resultados foram citados pelo jornal Ou Mun, concluiu que mais de 23% dos inquiridos queria mudar de emprego para o sector do comércio a retalho e mais de 19% para a área da educação. Em 2021, a maioria dos trabalhadores (21%) tinha como desejo trabalhar em marketing e relações públicas.

      Recorde-se de que, segundo a Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC), a taxa de desemprego geral no final de 2022 era de 3,7%. A taxa de desemprego entre residentes locais era de 4,7%.

      Este inquérito da Associação de Gestão de Macau foi realizado entre Julho e Agosto de 2022. Foram recolhidos 1.025 questionários, dos quais 1.013 foram válidos. Entre os questionários válidos, 463 eram de inquiridos masculinos e 550 eram de femininos. A proporção de inquiridos com idades entre os 22 e os 35 anos era mais elevada, com 55,48%, enquanto 85,49% dos inquiridos tinham uma escola secundária até licenciatura.

      O inquérito revelou também que a percentagem de inquiridos que têm um plano de carreira claro aumentou de 10,28% para 14,1% em 2022. A percentagem de inquiridos que consideram trabalhar até à reforma diminuiu de 48,61%, em 2021, para 39,42%, no ano passado, enquanto a percentagem de inquiridos que consideram mudar de emprego dentro de cinco anos aumentou. Em comparação com 2021, a percentagem de inquiridos que tinham planos de mudar de emprego nos próximos 12 meses caiu de 13,78% para 11,43% no ano passado.

      Por fim, o inquérito nota ainda que os inquiridos estavam menos interessados em trabalhar na Grande Baía. Em 2021, a percentagem de residentes interessados em trabalhar na Grande Baía era de 14% e no ano passado era de 12%.

      No entanto, os residentes interessados em trabalhar em Hengqin aumentou. Segundo o inquérito, 26% estavam dispostos a ir para a Ilha da Montanha e 3,2% estavam “muito dispostos”. Por outro lado, quase 29% estavam dispostos a aprender mais sobre as políticas de desenvolvimento da Zona de Cooperação Aprofundada.