Edição do dia

Quarta-feira, 17 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
28.9 °
27.9 °
83 %
4.6kmh
40 %
Qua
28 °
Qui
29 °
Sex
28 °
Sáb
28 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaPoeta e romancista Henrique Levy edita livro de poesia bilingue

      Poeta e romancista Henrique Levy edita livro de poesia bilingue

      O poeta e romancista português, recentemente galardoado com o Prémio Literário Natália Correia pelo seu romance “Vinte e Sete Cartas de Artemísia”, acaba de lançar mais um livro de poesia. “Livro da Vacuidade e da Demanda do Vento”, editado em versão portuguesa e inglesa, tem chancela da editora brasileira Kotter, que tem representação em Portugal.

      Foi anunciado esta terça-feira à noite, tanto pelo autor como pela editora Kotter Portugal, o lançamento de “Livro da Vacuidade e da Demanda do Vento”, o novo livro de poesia de Henrique Levy, que terá lugar apenas no dia 3 de Março, em Lisboa, estando também agendadas apresentações para os Açores e para Cabo Verde, país cuja nacionalidade o autor assumiu há muito tempo, para além da portuguesa.

      Na edição, que na verdade acaba por ter duas edições – em português e inglês (“The Pursuit of Wind”) – no mesmo livro, o poeta e romancista revela “um trabalho poético de carpintaria fina. Sua temática revela-se bastante original nos dias de hoje, talvez solitária, num mundo de poetas muito distantes da busca ou pesquisa de Deus”, conforme escreve Marcos Pamplona em nota de editor.

      Ao PONTO FINAL, Henrique Levy, um antigo conhecido de Macau, começou por agradecer à editora “o arrojo demonstado ao publicar este livro de poesia”, destacando ainda a “relevante” tradução do poeta João Pedro Porto, “a quem agradeço ter emprestado a sabedoria e inspiração no empenho da excelente tradução para a língua inglesa”.

      A escolha da editora surgiu de forma natural, conforme nos explicou o autor. “Sou coordenador da única editora açoriana dedicada exclusivamente à poesia, a Nona Poesia. Já são oito os títulos editados pela Nona Poesia, dos quais, um deles sou autor.  Como não quis voltar a publicar-me, resolvi escolher uma editora de prestígio e com boa distribuição em Portugal e no estrangeiro”.

      A Kotter Portugal, uma editora que nasceu no Brasil antes de estabelecer um escritório e livraria na capital portuguesa, também referiu na sua página oficial no Facebook que é “com imensa alegria” que está a editar o novo livro de poesia de Henrique Levy. “Editar os poemas do Henrique, autor de seis romances (o último deles vencedor do prémio Natália Correia de 2022) e de oito livros de poesia, os quais o colocam na linha frente da literatura portuguesa contemporânea, é uma honra para nós e um excelente augúrio para 2023”.

      No prefácio, assinado pelo teólogo José Luís Monteiro refere que Henrique Levy “deixou-se impregnar e sobretudo interrogar pelo pensamento bíblico”. “Sendo Henrique Levy um profundo leitor da Bíblia, os seus poemas são ao mesmo tempo permeabilizados de fé e de não fé ou antes de intensas interrogações sobre o mal, sobre a impiedade, sobre o sangrar da humanidade”, lê-se ainda.

      Henrique Levy nasceu em Lisboa, mas assumiu, desde cedo, a nacionalidade cabo-verdiana por causa dos avós. Há algum tempo a residir no arquipélago dos Açores, o escritor também passou por Macau, durante a Administração Portuguesa do território, onde, durante ao anos de 1980, foi professor na Escola Luso Chinesa de Coloane e na escola Luso Chinesa Sir Robert Ho Tung. É poeta e romancista, sendo autor de seis romances: “Cisne de África” (2009), “Praia – Lisboa” (2010), “Maria Bettencourt: diários de uma mulher singular” (2019), “Segredo da Visita Régia aos Açores” (2020), “Memórias de Madre Aliviada da Cruz” (2021) e “Vinte e Sete Cartas de Artemísia” (2022) e de sete livros de poesia: “Mãos Navegadas” (1999); “Intensidades” (2001); “O silêncio das Almas” (2015); “Noivos do Mar” (2017); “O Rapaz do Lilás” (2018), “Sensinatos” (2019) e “Poemas do Próximo Livro” (2022). Editou, em co-autoria com Ângela de Almeida, em 2020, o livro de poemas, “Estado de Emergência”. Editou e anotou “A Sibylla – versos philosophicos” (2020) de Mariana Belmira de Andrade, cuja primeira edição data de 1884 e tem contos, poemas e ensaios literários publicados em Jornais, Revistas e Antologias. Actualmente Henrique Levy, que também é professor universitário, coordena a Nona Poesia, a única editora açoriana dedicada exclusivamente à poesia.

      A Kotter Editorial nasceu em Curitiba, no Brasil. Actualmente, a editora também possui uma sucursal e livraria em Lisboa que procura dar chancela, acima de tudo, a autores lusófonos. O seu foco editorial são as humanidades e artes, notadamente filosofia e literatura, sendo que, de modo mais detalhado, a linha editorial envolve clássicos universais, literatura brasileira contemporânea, nos géneros poesia, conto, crónica e romance, bem como obras de cunho ensaístico, artístico e académico.