Edição do dia

Domingo, 21 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
24.9 ° C
24.9 °
24.9 °
94 %
5.1kmh
20 %
Sáb
26 °
Dom
26 °
Seg
25 °
Ter
25 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeAtingido pico de infecções, autoridades redireccionam esforços para tratar doentes graves

      Atingido pico de infecções, autoridades redireccionam esforços para tratar doentes graves

      A secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Elsie Ao Ieong, afirmou estar convicta de que o pico de infecções em Macau já passou, com o número de indivíduos infectados a diminuir, e as autoridades concentram os esforços, neste momento, nos recursos hospitalares para tratar os doentes graves.

      A secretária disse que, depois de analisadas as diversas informações, incluindo o número de declarantes na “Plataforma de autoavaliação e agendamento da consulta externa comunitária para os infectados com a COVID-19”, de infectados atendidos nas clínicas comunitárias e de indivíduos que utilizaram os serviços da linha de apoio para os infectados, concluiu-se que o pico de infecções foi registado entre os dias 21 e 23 de Dezembro, após os quais se verificou uma tendência de descida do número de infectados.

      A governante indicou ainda que a estimativa anterior para esta vaga de infecções, era de que 50% a 80% da população de Macau fosse infectada pela Covid-19, contudo, de acordo com os dados analisados, no momento, a probabilidade é que o universo da população infectada esteja nos 50%.

      Elsie Ao Ieong afirmou que, presentemente, os indivíduos que declaram estar infectados por iniciativa própria são, principalmente, os que necessitam de atestado médico para apresentarem ao serviço e justificarem as faltas por doença, não havendo alguns dados referentes a idosos e a crianças, explicando que uma parte da população não sabe como declarar ou acha que não há necessidade, dando como exemplo o caso de um estudante que se encontre de férias, e, por essa razão, não foi possível calcular, de forma precisa, a taxa de infecção em Macau.

      De acordo com os resultados de análise ao vírus, as variantes predominantes em Macau são a Ómicron BF.7 e BA.5, sendo que a variante BA.5 ocupa uma proporção relativamente elevada. A secretária, que anunciou a chegada de um novo lote da vacina mRNA bivalente da BioNTech, apontou ainda que, neste momento, a maioria dos infectados já se encontra recuperada ou em curso de recuperação, e os diferentes sectores retomaram aceleradamente o funcionamento normal. Contudo, indicou que os idosos e indivíduos com várias doenças crónicas são os que mais facilmente têm sintomas graves e Macau entrou, desde os dias 27 e 28 de Dezembro, no pico de infecções com sintomas graves.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau