Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
4.1kmh
40 %
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaDeputado quer medidas para erradicar abusos sexuais a menores através do uso...

      Deputado quer medidas para erradicar abusos sexuais a menores através do uso de redes sociais

      Numa interpelação escrita apresentada ao Executivo, o deputado Ngan Iek Hang solicita mais mecanismos de prevenção de práticas criminosas de abuso sexual de menores através das redes sociais. O parlamentar mostra-se atento ao aumento recente de casos que violam os direitos e interesses das crianças em Macau, esperando, por isso, que o Governo trabalhe na sensibilização da segurança cibernética dos jovens e actualize os conteúdos de educação sexual.

      O deputado à Assembleia Legislativa Ngan Iek Hang considera que a ocorrência da violação de direitos e interesses de crianças está a aumentar em Macau com o desenvolvimento da era digital, verificando-se recentemente mais casos de abuso sexual de menores através do uso de redes sociais. Assim, segundo o parlamentar, as autoridades devem construir uma rede de protecção para reduzir os casos de abuso sexual contra menores causados pelas redes sociais.

      Ngan Iek Hang pede ainda que seja estabelecido um mecanismo com intuito de aumentar a sensibilização de crianças e adolescentes sobre a segurança cibernética e a protecção da privacidade na internet, para que tenham cuidado nos encontros com outros utilizadores e evitem a exposição excessiva dos dados pessoais no mundo virtual.

      Na sua interpelação escrita, o deputado chamou a atenção para a subida dos casos registados este ano relativos a abusos sexuais de crianças. De acordo com os dados divulgados pela Secretaria para a Segurança, foram registados 23 casos relevantes nos primeiros três trimestres, o que representa um acréscimo de 53% em relação ao período homólogo do ano passado.

      “O secretário para Segurança mencionou no debate das Linhas da Acção Governativa para 2023 que está a aumentar o número de vítimas que conhecem os criminosos por meio das plataformas de redes sociais. Tornou-se frequente durante a pandemia os estudantes conhecerem e saírem com pessoas que conheceram através da internet”, notou.

      Na mesma linha, Ngan Iek Hang apontou que a falta da “consciência de segurança e experiência social” pode levar a prejuízo a nível físico e psicológico entre crianças e adolescentes, tendo em conta que “alguns criminosos usam as redes sociais para dar dinheiro e oferecer videojogos gratuitos para enganá-los a tirar fotos nus e ter encontros”.

      O deputado ligado à União Geral das Associações dos Moradores de Macau lamenta o “modelo tradicional” da educação sexual. “Um inquérito de uma associação conduzido este ano indica que a geração mais jovem pode ter diferentes mal entendimentos quanto ao conhecimento sexual, o que reflecte que há muitas deficiências na educação sexual”, criticou.

      Ngan Iek Hang notou que muitos estudantes precisam de pesquisar informações complementares através da internet, contudo, a autenticidade da informação na internet é, por vezes, difícil de distinguir por parte dos alunos.

      Neste caso, o deputado sugeriu que as autoridades competentes lancem um estudo e uma análise abrangente sobre opiniões dos alunos e pais no que toca à educação sexual em Macau, com o objectivo de investigar o problema na reforma pedagógica do assunto.