Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.6 ° C
33.2 °
29.9 °
89 %
4.6kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeGoverno de Macau agracia BNU com Lótus de Prata, a terceira maior...

      Governo de Macau agracia BNU com Lótus de Prata, a terceira maior distinção da RAEM

      A Associação de Beneficência Tong Sin Tong arrecada o Lótus de Ouro. Para além do banco de matriz portuguesa, também o Banco Tai Fung, a Cruz Vermelha de Macau e o antigo presidente do Tribunal de Segunda Instância, Lai Kin Hong, recebem das mãos de Ho Iat Seng o Lótus de Prata. O Grande Lótus ficou por entregar este ano. O macaense Humberto Rodrigues, com medalha de Mérito Industrial e Comercial, ou a Confraria da Gastronomia Macaense, com medalha de Mérito Cultural, são outros dos agraciados. A cerimónia de imposição das medalhas e títulos honoríficos do ano que agora finda acontece a 13 de Janeiro.

      O Governo anunciou ontem, em comunicado de imprensa, que a Associação de Beneficência Tong Sin Tong foi agraciada com a segunda mais alta distinção da RAEM, a medalha de Honra Lótus de Ouro. Com a medalha de Honra do Lótus de Prata foram agraciados o Banco Tai Fung, a Cruz Vermelha de Macau, o antigo presidente do Tribunal de Segunda Instância, o juiz Lai Kin Hong, e o Banco Nacional Ultramarino (BNU).

      Ao PONTO FINAL, o presidente do banco de matriz portuguesa, Carlos Cid Álvares, fala em “grande responsabilidade”. “Muito nos honra a atribuição do Lótus de Prata. Significa que o BNU tem prestado um bom apoio à comunidade ao longo dos anos, mas também é uma responsabilidade muito grande porque ao recebermos esta distinção isso representa que, no futuro, temos que fazer bastante melhor”, começou por dizer.

      O responsável máximo do BNU refere ainda que o prémio surge numa altura em que Macau vive “bons acontecimentos”. “Veio numa altura excelente porque são os 120 anos de comemoração do BNU, mas também por altura da atribuição das novas licenças de jogo e num momento de relaxamento das medidas anti-pandémicas. Portanto, parece que tudo se está a encaminhar, no sentido certo. Esta atribuição vem na linha de bons acontecimentos que estão a suceder em Macau.” A instituição, recorde-se, já havia sido agraciada com a medalha de Mérito Industrial e Comercial em 2011.

      A Confraria da Gastronomia Macaense também foi uma das entidades agraciadas pelo Governo local para receber uma distinção este ano. Medalha de Mérito Cultural foi a distinção escolhida pelo Executivo liderado por Ho Iat Seng e Carlos Anok Cabral, presidente da confraria, mostrou-se surpreendido com a escolha. “Agradeço muito ao Governo da RAEM. É, decididamente, uma grande surpresa. Admito que tudo caiu do céu. Sinceramente, nunca nos tinha passado pela cabeça a atribuição deste prémio. Vamos continuar a divulgar a nossa gastronomia, tão própria”, afirmou ao nosso jornal, admitindo que espera, agora, “mais ajudas por parte do Governo”.

      O macaense, no entanto, depois de deixar passar a surpresa refere que a medalha não pode apenas ficar entre os confrades. “É um prémio extensível a todos os macaenses, sejam aqueles que estão na comunidade aqui em Macau, como os da diáspora. Não posso esquecer as Casas de Macau espalhadas pelo mundo que tão bem nos representam. Este prémio é de todos os macaenses, sem excepção”, enfatizou Carlos Anok Cabral.

      Humberto Rodrigues, proprietário da F. Rodrigues, arrecadou a medalha de Mérito Industrial e Comercial. “É um prémio que muito me honra, mas que, admito, não estava à espera. A F. Rodrigues recebeu a mesma medalha em 2016, quando do seu centenário e já o meu pai o havia recebido, ainda durante a Administração Portuguesa do território”, referiu o macaense.

      Ao nosso jornal, o empresário muito agradece a “surpresa” e vinca a presença da empresa familiar na sociedade local. “Ao longo dos anos, sempre fizemos o nosso trabalho em prol da comunidade, apostando claramente na importação e exportação de produtos portugueses e, mais recentemente, de produtos de outros países lusófonos”, admitiu.

       

      EM PROL DA SOCIEDADE

      O presidente da Caritas, Paul Pun, que arrecada a medalha de Mérito Altruístico, também quis expressar “a maior das gratidões”, tanto ao Governo da RAEM como àqueles que sempre apostaram nele para fazer o que tem feito. “É o reconhecimento do trabalho feito pela Caritas ao longo dos anos em prol dos mais desfavorecidos. É um prémio que também é de todos os colaboradores”, afirmou, acrescentando que, ao nível pessoal, “é um motivo de grande orgulho”.

      Também a Macau Water e a CEM receberam, enquanto empresas, medalhas de Mérito Profissional. A empresa de abastecimento de água enviou às redacções um comunicado onde expressava a “sincera gratidão” ao Governo da RAEM, mas também “a todos os sectores da sociedade e a toda a população de Macau pelo seu cuidado e apoio aos serviços de abastecimento de água”, prometendo que, no futuro, “estará à altura do apoio de todos os sectores da sociedade”. Já a eléctrica local reconhece que “receber esta condecoração significa um reconhecimento dos 50 anos de serviço prestado a Macau”, sublinhando que a empresa “também empenhada na formação de profissionais para o sector, assumindo activamente a sua responsabilidade social corporativa”. “A CEM tem como missão garantir sempre a estabilidade do fornecimento de energia a Macau e apoiar o desenvolvimento económico e social da cidade”, disse ainda, também em comunicado de imprensa.

      Entre as diversas individualidades e entidades agraciadas com medalhas de Mérito estão ainda a médica de medicina tradicional chinesa e professora da Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau (MUST), Mo Hui, que recebe a medalha de Mérito Profissional; a medalha de Mérito Industrial e Comercial chega, igualmente, até à Companhia de Seguros da China Taiping e à Transmac – Transportes Urbanos de Macau; a Associação dos Hoteleiros de Macau ganha a medalha de Mérito Turístico; a Escola Hou Kong, a directora da Escola de Aplicação Anexa à Universidade de Macau, Mónica Lou e o director do Macau Baptist College e vice-director da Associação de Educação de Macau, Lei Cheok Kin, recebem a medalha de Mérito Educativo; a medalha de Mérito Cultural foi ainda entregue ao membro do Conselho Consultivo para o Desenvolvimento Cultural do Governo da RAEM Lok Hei, ao subdirector da Escola Secundária Pui Cheng e membro da direcção da Associação de Fotógrafos da China, Kuok Keng Man, e à realizadora e guionista de Macau, Chan Nga Lei; por fim, a medalha de Mérito Desportivo foi atribuída ao Clube de Natação Lok Pó, um dos clubes de natação mais antigos de Macau e “é uma associação desportiva patriótica e com amor por Macau”

      No âmbito das individualidades e entidades agraciadas com medalhas de Serviços Distintos estão o departamento de Informação do Gabinete de Comunicação Social, o departamento de Infraestrutura Financeira e de Tecnologia de Informação da Autoridade Monetária de Macau com medalha de Dedicação; a Associação dos Proprietários de Máquinas de Construção Civil de Macau com medalha de Serviços Comunitários

      As Medalhas de Serviços Distintos, com as categorias de Valor, de Dedicação e de Serviços Comunitários, pretendem distinguir indivíduos ou entidades, que se destaquem no seu desempenho pelo exercício de funções, pela participação em resposta a incidentes de natureza pública ou pela prestação de serviços comunitários.

      Por fim, o Governo da RAEM decidiu, ainda, agraciar com o título honorífico de Valor o aluno do primeiro ano do doutoramento no Departamento da Engenharia Electrotécnica e de Computadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Macau, Chan Pak Ian, que foi um dos 89 premiados, a nível nacional, da 13.ᵃ edição do Prémio de Inovação em Ciência e Tecnologia para Jovens da China deste ano, bem como a aluna do 3.⁰ ano do ensino secundário complementar da Escola Keang Peng, Choi Ka Wai, que conquistou, por dois anos consecutivos, a medalha de ouro na disciplina de arte na GENIUS Olympiad, de 2021 e 2022, em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América.

      A cerimónia de imposição das medalhas e títulos honoríficos decorrerá em 13 de Janeiro do próximo ano.