Edição do dia

Domingo, 14 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.5 ° C
28.9 °
25.9 °
89 %
3.1kmh
40 %
Dom
27 °
Seg
27 °
Ter
27 °
Qua
27 °
Qui
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaPequim assegura que tem feito tudo para salvaguardar a vida da população

      Pequim assegura que tem feito tudo para salvaguardar a vida da população

      “Foram feitos todos os esforços para colocar as pessoas e as suas vidas acima de tudo o resto”, lê-se num artigo publicado ontem no Global Times, jornal ligado ao Partido Comunista da China, que explica que várias cidades chinesas estão a relaxar algumas medidas relativamente às testagens em massa.

      O jornal Global Times, com ligações ao Partido Comunista da China, publicou ontem um artigo em que assegura que Pequim tem feito “todos os esforços para colocar as pessoas e as suas vidas acima de tudo o resto“. Face à variante Ómicron, “Pequim adoptou medidas optimizadas de prevenção e controlo comunitário“, lê-se no texto.

      O governo do município de Pequim anunciou que não vai mais trancar os portões para bloquear o acesso a complexos residenciais onde forem detectados casos do novo coronavírus. “As passagens devem permanecer abertas para casos de socorro médico, fugas de emergência e resgates”, disse um funcionário da cidade encarregado da prevenção epidémica Wang Daguang, de acordo com a imprensa oficial. Segundo o Global Times, esta alteração foi aplaudida por muitos chineses.

      Por outro lado, o jornal diz ainda que várias cidades chinesas, incluindo Pequim, Cantão, Chongqing e Zhengzhou, optimizaram ainda mais as suas medidas anti-Covid-19 com alguns locais a permiterem aos residentes sem actividades sociais ficarem livres dos testes em massa. É um passo no sentido de tomar medidas mais direccionadas e baseadas na ciência para refrear os surtos, uma vez que o país relatou diariamente novos casos de mais de 30 mil na última semana“, lê-se.

      As autoridades distritais de Yuexiu e Liwan, de Cantão, anunciaram no domingo à noite e segunda-feira de manhã que os idosos que têm estado em casa, os estudantes que têm aulas online diárias, os empregados que trabalham em casa e outras pessoas sem actividades comunitárias não precisam de participar no rastreio em massa na segunda-feira. O objectivo da medida é reduzir os riscos de infecção e poupar recursos.

      Esta medida pode ajudar a aliviar a grande pressão sobre os testes diários e reduzir o risco de infecção para aqueles que normalmente ficam em casa, uma vez que as reuniões de grupo nos locais de teste podem aumentar o risco de infecção“, indica um responsável de saúde pública local citado pelo Global Times.

      Além de Cantão, outras cidades têm relaxado as medidas. Em Chongqing, no sudoeste da China, os residentes que vivem comunidades sem casos positivos nos últimos cinco dias não precisam de participar na próxima ronda de testes de ácido nucleico em massa. Zhengzhou, na província de Henan, suspendeu a despistagem centralizada em regiões de baixo risco.

      Estes movimentos são saudados por peritos e residentes, que afirmaram que a constante investigação das autoridades locais e a discussão acalorada entre peritos e o público podem ajudar a China a procurar mais uma abordagem científica para enfrentar casos crescentes“, lê-se no jornal ligado ao Partido Comunista da China.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau