Edição do dia

Quarta-feira, 7 de Dezembro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
15.9 ° C
17.1 °
15.9 °
77 %
8.2kmh
20 %
Qua
20 °
Qui
21 °
Sex
22 °
Sáb
22 °
Dom
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Cultura Joe Tang lança romance histórico sobre o dia em que Lin Zexu...

      Joe Tang lança romance histórico sobre o dia em que Lin Zexu passou por Macau

      Lin Zexu, comissário imperial da Dinastia Qing, passou por Macau no dia 3 de Setembro de 1839, numa altura de tensão entre a Grã-Bretanha e a China. No território, a comitiva foi recebida por um representante da Corte de Portugal. Mas quem era esse representante? Em “The Curse of the Lost City”, Joe Tang recria a ocasião e imagina quem terá sido o representante português a apresentar Macau a Lin Zexu. O livro foi lançado em língua chinesa este mês e o autor assume que gostava de editar o romance também em português.

      “The Curse of the Lost City” é o título do romance histórico lançado este mês por Joe Tang. Aqui, o escritor de Macau imagina como foi a visita de Lin Zexu pela região, em 1839, num período conturbado que culminaria na Guerra do Ópio.

      Lin Zexu, comissário imperial da Dinastia Qing, visitou Macau a 3 de Setembro de 1839, na tentativa de se assegurar, tanto da proibição do comércio de ópio no território administrado pelas autoridades portuguesas, como da neutralidade de Portugal na disputa que opunha a Grã-Bretanha e a China, e que conduziria à Guerra do Ópio.

      “O meu romance tem por base a Macau da altura”, começou por explicar Joe Tang ao PONTO FINAL, assinalando: “Na maioria das minhas leituras relacionadas com a Guerra do Ópio, o papel de Macau tem sido quase ignorado e não é muito destacado”.

      Assim, Joe Tang lembra que, “antes de a guerra começar, houve um período de grandes tensões e Hong Kong ainda não existia, era uma ilha com poucas pessoas; então, as negociações aconteceram maioritariamente em Macau e Cantão”. “É por isso que escrevo este livro”, frisou.

      O foco da narrativa passa precisamente por essa visita de Lin Zexu, a 3 de Setembro de 1839: “Lin Zexu veio a Macau na altura e passeou algumas horas pelo território. Ele foi recebido por um representante da Macau portuguesa, querepresentava a Corte de Portugal. Encontraram-se no Templo Lin Fung. O representante português foi ter com Lin Zexu para lhe dar as boas vindas e chegou com militares portugueses. Acabou por lhe fazer uma visita guiada. Mas quem era ele? Quem representou a Macau portuguesa? As informações não são muitas”.

      Assim, em “The Curse of the Lost City”, Joe Tang recria esse encontro e imagina quem seria esse representante português. “O romance conta com figuras históricas e também com personagens ficcionais. Juntei-os todos para tentar recriar o que aconteceu nesse dia“, indicou.

      Para já, “The Curse of the Lost City” está disponível apenas em língua chinesa. No entanto, Joe Tang gostava de ver o seu mais recente livro editado também em português e inglês. “Se houver oportunidade vou querer editar o livro também em português e inglês. Mas por agora não há nada em concreto“, referiu.

      Joe Tang, recorde-se, escreve romances, faz trabalho editorial e escreve para teatro. Já venceu o Prémio Literário de Macau e o Prémio de Romance de Macau. Da sua obra fazem parte romances como “Assassin”, “The Ecstasy” e o ensaio “My Point of View”.