Edição do dia

Sábado, 20 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
trovoada com chuva
26.9 ° C
26.9 °
24.9 °
89 %
2.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
27 °
Seg
24 °
Ter
24 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaLAG 2023 com foco na recuperação económica

      LAG 2023 com foco na recuperação económica

      Recuperação e diversificação da economia. Este é o mote das Linhas de Acção Governativa (LAG) para o próximo ano, apresentadas ontem pelo Chefe do Executivo. Na sessão de ontem, Ho Iat Seng disse prever que o sector do turismo e a economia “restaurem a sua vitalidade”. O Governo vai também investir em infraestrutura, aumentando o orçamento do Plano de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração de 2023 em 22%.

      “As duas tarefas prioritárias e urgentes no domínio económico são o aceleramento da recuperação económica e a promoção do desenvolvimento da diversificação adequada”, salientou Ho Iat Seng ontem, na apresentação do relatório das Linhas de Acção Governativa (LAG) para 2023. No hemiciclo, o Chefe do Executivo explicou que “a aceleração da recuperação económica é a base substancial para melhorar o bem-estar da população, e a promoção da diversificação adequada é a única forma de resolver as contradições e os problemas profundamente arraigados no desenvolvimento económico e social de Macau”.

      Na apresentação da linha política para o próximo ano, o Chefe do Executivo notou ainda que é necessário restaurar a vitalidade do sector do turismo e que, para isso, “serão restabelecidas as políticas para emissão do visto electrónico e excursões de turismo”. Por isso, “prevê-se que o sector de turismo e a economia restaurem a sua vitalidade”.

      Por outro lado, Ho Iat Seng adiantou que serão adoptadas “políticas financeiras promissoras para expandir o investimento em infraestruturas”. O Chefe do Executivo indicou que o orçamento preliminar do Plano de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração (PIDDA) de 2023 é de 22,3 mil milhões de patacas. Em comparação com o orçamento preliminar para 2022, que foi de 18,3 mil milhões, este ano a cifra cresce 22%.

      “Implementar-se-ão e lançar-se-ão eficaz e atempadamente as medidas para estabilizar a economia, promover-se-á a recuperação, garantir-se-ão as oportunidades de emprego, expandir-se-ão as fontes de turistas, incentivar-se-á o consumo, estabilizar-se-á a confiança, estimular-se-á a vitalidade do mercado e impulsionar-se-á o regresso da economia ao normal”, prometeu o líder do Governo.

      No âmbito da diversificação económica, Ho disse que o Governo irá adoptar uma estratégia designada por “1+4”, ou seja, através da promoção do sector local do turismo e lazer e da aposta nas quatro indústrias que o Executivo quer fazer emergir: ‘big health‘, indústria financeira moderna, tecnologia de ponta, de convenções, exposições e comércio, e de cultura e desporto. O objectivo do Governo é fazer com que 60% do PIB seja proveniente das indústrias não-jogo.

      Para isto, são necessários quadros qualificados e o Governo garante que irá empenhar-se na sua formação e captação. “Iremos acelerar a formação de quadros qualificados locais e promover proactivamente o regresso dos quadros qualificados do exterior para Macau”, disse Ho Iat Seng, salientando que “serão completadas, com a maior brevidade possível, as listas de procura de talentos e os directórios de escassez de talentos, no sentido de captar os talentos de forma proactiva”.