Edição do dia

Segunda-feira, 17 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
29.9 °
27.9 °
94 %
4.6kmh
40 %
Dom
28 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaCoutinho volta a pedir o fim das restrições pandémicas

      Coutinho volta a pedir o fim das restrições pandémicas

      Na reunião plenária de ontem da Assembleia Legislativa (AL), José Pereira Coutinho voltou a pedir ao Governo o alívio das restrições relacionadas com a pandemia. Na sua intervenção antes da ordem do dia, o deputado reiterou que o prolongamento das restrições tem provocado consequências “nefastas” na saúde mental da população e na economia da região.

      José Pereira Coutinho voltou ontem a alertar para as consequências negativas que as restrições relacionadas com a pandemia têm provocado em Macau. Na reunião plenária de ontem da Assembleia Legislativa (AL), o deputado reiterou que o Governo tem aplicado “medidas restritivas de direitos e liberdades de elevado grau e sem indagações quanto à sua legalidade e/ou constitucionalidade”. Isso tem provocado “nefastas consequências” na saúde mental da população, bem como na vitalidade das pequenas e médias empresas.

      Na sua intervenção antes da ordem do dia, o presidente da Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau (ATFPM) questionou a utilização do erário público, tendo em conta que o Governo já gastou cerca de 1,6 mil milhões de patacas com a pandemia, incluindo em testes de ácido nucleico em massa, testes de antigénio, equipamento para medição de temperatura corporal, despesas com pessoal, equipamento de monitorização de códigos de saúde, despesas com quarentenas, máscaras, equipamento de limpeza e infraestrutura informática, por exemplo.

      Na semana passada, Coutinho tinha afirmado na AL que o Governo estava a discriminar as associações lusófonas, dado que o último dia do Festival da Lusofonia foi cancelado devido a casos positivos registados. Recorde-se que o Governo tinha indicado que os pilotos do Grande Prémio que chegam do estrangeiro poderiam ver o período de quarentena reduzido e, por isso, Coutinho questionou qual o montante disponibilizado pelo Instituto do Desporto a cada piloto e qual o período de quarentena a que estarão sujeitos. Além disso, Coutinho interrogou também quais as medidas a serem adoptadas no Festival de Gastronomia “que justifiquem a diferença de tratamento que foi adoptada recentemente para o Festival da Lusofonia”.

      “Será importante que o Governo concentre os seus esforços para que a RAEM retorne à situação de normalidade, implementando neste processo de reabertura, nas diversas dimensões, quer a nível social e económico com o objectivo de melhorar os aspectos negativos produzidos pela pandemia, principalmente as PME que estão cada vez mais fragilizadas com as prolongadas referidas medidas restritivas”, apontou Pereira Coutinho.

      Por fim, o deputado sugeriu que o Governo aposte em campanhas de vacinação e no relaxamento das regras de isolamento, substituindo as quarentenas em hotel por quarentenas domiciliárias, ou então reduzindo o número de dias de quarentena centralizada para três duas.