Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nublado
33.2 ° C
33.2 °
33.2 °
78 %
5.2kmh
99 %
Ter
33 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaSalão de Outono inaugura este mês na Casa Garden

      Salão de Outono inaugura este mês na Casa Garden

      Como já vem sendo habitual, a delegação da Fundação Oriente em Macau recebe mais uma edição do evento, promovido em conjunto com a Art For All Society. Serão apresentadas na exposição 101 obras de cinquenta e dois artistas locais. Xixia Wu é a artista escolhida para a exposição especial individual. No dia da inauguração, a exposição será acompanhada de música Jazz ao vivo, no jardim, pelo grupo de músicos da Jazz Promotion Association.

      Organizado pela Art For All Society (AFA) e pela Fundação Oriente, a abertura do “Salão de Outono 2022” terá lugar às 17h30 do dia 12 de Novembro na Casa Garden, delegação da Fundação Oriente em Macau, anunciou ontem a organização em nota de imprensa.

      Desde o início, o Salão de Outono tem tido a ambição de estabelecer uma plataforma entre os artistas de Macau e o público. A organização curatorial abriu o concurso para todos os artistas locais, tendo recebido candidaturas de autores de vários meios artísticos e faixas etárias”, revelou a mesma nota.

      Serão apresentadas na exposição 101 obras de cinquenta e dois artistas locais. As obras seleccionadas incluem pintura, escultura, fotografia, gravura, multimédia e instalação, entre outros formatos. Será, ainda, anunciado o resultado do Prémio Fundação Oriente para as Artes Plásticas.

      Assim, os artistas participantes são, por ordem alfabética,Ada Zhang, Alexandre Marreiros, Alice Ho, Alice Ieong, Alley Leong, Anya Tong, Chan Ka Lok, Chan Sze Wai, Cheong Chan Kit, Cheong Leong, Chiu Kin Va, Dai Bai Liang, Derrick Loi, Dong, Edmundo Remédios Lameiras, Hio Lam Lei, Ho Weng Chi, Ioklin Ng, Joaquim Franco, José Nyögéri, Karen Yung, Kay Tung, Kuok Chi Kei, Lai Sut Weng, Lam Im Peng, Lei Ka Man, Carmen, Lei Man Cheng , Leilam Lio, Leo.Fan, Leong Chon, Leong Kuan U, Leung Tat Hung, Lúcia Lemos, Luna Cheong, Luna Pan, Maria Silvestre, Ng Ka Ian, Ng Sok Chan, Nicholas Mok, Ricardo Meireles, Sam Kin Hang, Sara Augusto, Siomeng Chan, SKIC Cheok, Su Yu Xin, Thomas Potter, Wang Tou Kun, Wansi Ieong, Wong Hio Chit, Wong Sio Hang, Xixia Wu, Summer e Yaya Vai.

      A partir de 2021, a AFA passou a seleccionar, anualmente, um artista para participar numa exposição especial individual inserida no Salão de Outono, convidando artistas locais a participar numa mostra dentro da colectiva, com o objectivo de focar as explorações temáticas do artista, trazendo o debate sobre arte contemporânea para um nível mais aprofundado. O Salão de Outono deste ano apresenta Xixia Wu, uma jovem artista emergente que acaba de se tornar residente em Macau. Licenciada pela Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos da América, Wu é actualmente aluna de doutoramentoem Belas Artes (História da Arte) na Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau (MUST).

      A exposição estará aberta ao público de 12 de Novembro a 11 de Dezembro de 2022. A galeria encontra-se aberta das 10h às 19h, fechando às segundas-feiras.

      A mostra será acompanhada de música jazz ao vivo, no jardim, pelo grupo de músicos da Jazz Promotion Association, entre as 17h e as 19h30. Às 19h45, terá início o concerto “Regresso ao Futuro”, que será um tributo a 22 autores portugueses com 22 canções. A escolha recaiu sobre 22 temas da música ligeira, pop, rock portuguesa de autores como José Cid, Carlos Paião, António Variações, Sérgio Godinho, Quarteto 1111, Simone de Oliveira, Cool Hipnoise, Jorge Palma, Rui Veloso, Trovante, DaVinci, Heróis do Mar, Pedro Abrunhosa, Amor Electro, Paco Bandeira, Quinta do Bill, Quadrilha, Rodrigo Leão, Madredeus, José Afonso, Adriano Correia de Oliveira e Fernando Tordo. O espectáculo terá a duração de hora e meia e os músicos convidados são naturais de Macau, Hong Kong, China continental, Portugal, Brasil, Itália, Indonésia, Filipinas, Moçambique, Austrália,  EUSA, Canadá, entre outras nacionalidades, todos a residir, actualmente, em Macau. Os arranjos musicais serão feitos respeitando as canções originais, com a adaptação feita em pianos Fender Rhodes.

      A exposição estará aberta ao público até 11 de Dezembro, sendo que a galeria encontra-se aberta das 10h às 19h, fechando às segundas-feiras. A entrada é livre.