Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nublado
33.2 ° C
33.2 °
33.2 °
78 %
5.2kmh
99 %
Ter
33 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeUniversidade Macau preparada para criar profissionais para indústrias emergentes

      Universidade Macau preparada para criar profissionais para indústrias emergentes

      O estabelecimento de ensino superior assegura a continua optimização dos seus programas académicos e lançou uma série de novos programas para formar profissionais para indústrias emergentes, incluindo saúde, finanças modernas, alta tecnologia, exposições, comércio, cultura e desporto, “com o objectivo de promover a diversificação económica moderada de Macau”.

      A Universidade de Macau (UM) assegurou, na passada sexta-feira, através de nota de imprensa enviada às redacções, que continua a optimizar os seus programas académicos e lançou uma série de novos programas de graduação para formar profissionais para indústrias emergentes, incluindo saúde, finanças modernas, alta tecnologia, exposições, comércio, cultura e desporto, “com o objectivo de promover a diversificação económica moderada de Macau”.

      Assim, e por forma a responder à procura de profissionais da área da saúde em Macau, na Grande Baía e em todo o país, “a UM continua a planear e oferecer novos programas e optimizar o seu layout disciplinar”. “Nos últimos anos, a universidade combinou os recursos de ensino da Faculdade de Ciências da Saúde e do Instituto de Ciências Médicas Chinesas para criar três departamentos, a saber, o Departamento de Ciências Biomédicas, o Departamento de Ciências Farmacêuticas e o Departamento de Saúde Pública e Administração Medicinal”, pode ler-se na mesma nota.

      A universidade “também introduziu novos programas académicos e aprimorou os programas existentes”. Através de três departamentos, a UM “oferece actualmente três programas de licenciatura em ciências biomédicas, bioinformática e ciências e tecnologia farmacêutica, e quatro programas de mestrado, em ciência de dados – medicina de precisão, ciência médica chinesa, saúde pública global e administração medicinal. Paralelamente, a universidade tem também à disposição um programa de doutoramento em ciências biomédicas.

      Refere ainda a nota da UM que a instituição “oferece vários programas para nutrir profissionais para as indústrias de finanças modernas, alta tecnologia, exposições, comércio, cultura e desporto”. “Os programas relacionados com as finanças modernas incluem um programa de licenciatura em finanças e dois programas de mestrado, em finanças e tecnologia financeira, respectivamente. Por sua vez, os programas relacionados com a alta tecnologia incluem um programa de licenciatura em bioinformática, dois programas de mestrado, em ciência de dados e Internet das Coisas, respectivamente, e um programa de doutoramento em física aplicada e engenharia de materiais. Já os programas relacionados com exposições e comércio incluem um programa de licenciatura em inteligência de negócios e análise de dados e um programa de mestrado em tecnologia de comércio eletrónico. Por fim, os programas relacionados com a cultura e o desporto incluem dois programas de mestrado, em educação física e estudos desportivos, bem como estudos de língua portuguesa e estudos interculturais, respectivamente, e ainda um programa de doutoramento em estudos literários e interculturais, realizado em português”, refere a universidade

      A UM, conclui, “apoia o desenvolvimento de indústrias emergentes em Macau através da educação, investigação e colaboração indústria-académica” e promete continuar a lançar novos programas orientados para o futuro e alinhados com as necessidades da sociedade, “com o objectivo de formar mais profissionais de alto calibre para contribuir para a diversificação económica de Macau”.