Edição do dia

Domingo, 21 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
24.9 ° C
24.9 °
24.9 °
94 %
5.1kmh
20 %
Sáb
26 °
Dom
26 °
Seg
25 °
Ter
25 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeMacau aperta restrições à passagem fronteiriça de não vacinados

      Macau aperta restrições à passagem fronteiriça de não vacinados

      A RAEM vai passar a exigir um teste negativo feito no espaço de 24h a todas as pessoas não vacinadas contra a Covid-19 que chegam à cidade oriundas da província vizinha de Guangdong, anunciou ontem o Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus.

      A medida surge um dia depois de Macau ter lançado uma ronda de testes de ácido nucleico a quase 38.500 pessoas, numa zona do território onde foi detectado um caso positivo, alegadamente “importado” da China continental, conforme referiu o director dos Serviços de Saúde, Alvis Lo, na conferência de imprensa da passada quarta-feira.

      Para as pessoas já vacinadas, a passagem fronteiriça continua a ser possível com um teste negativo feito no espaço de 48 horas, sublinhou a chefe da Divisão de Prevenção e Controlo de Doenças Transmissíveis dos Serviços de Saúde, Leong Iek Hou.

      A medida abrange todas as pessoas que cheguem ao território, sejam residentes ou trabalhadores estrangeiros sem estatuto de residente, sublinhou a responsável, acrescentando que “excepções só para menores de cinco anos e pessoas com condições médicas que impossibilitem a vacinação”.

      A médica garantiu ainda que as autoridades não pretendem “forçar qualquer pessoa a ser vacinada”, mas sublinhou que a vacinação “é muito importante” para prevenir o contágio e a doença, assim como “reduzir os encargos dos hospitais”.

      Por outro lado, Leong Iek Hou revelou que Macau deverá receber até Dezembro as novas vacinas adaptadas à Ómicron, a variante dominante do novo coronavírus, que já estão a ser administradas na Europa e nos Estados Unidos da América.

      Entretanto, considerou a chefe da Divisão de Prevenção e Controlo de Doenças Transmissíveis dos Serviços de Saúde o risco de um novo surto é “relativamente baixo”, lembrando que os resultados da última ronda de testes deverão ser conhecidos na manhã de sábado.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau