Edição do dia

Quarta-feira, 17 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.5 ° C
29.8 °
26.9 °
94 %
3.1kmh
40 %
Qua
28 °
Qui
28 °
Sex
28 °
Sáb
28 °
Dom
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioInternacionalRishi Sunak vai ser o próximo primeiro-ministro britânico

      Rishi Sunak vai ser o próximo primeiro-ministro britânico

      O antigo ministro das Finanças Rishi Sunak será o novo primeiro-ministro do Reino Unido, e o primeiro não-branco na história britânica, graças ao apoio esmagador do grupo parlamentar do Partido Conservador, que fez desistir a única adversária. A adversária de Sunak, Penny Mordaunt, anunciou a desistência minutos antes do encerramento do prazo para a confirmação das nomeações, que obrigavam à apresentação do apoio de pelo menos 100 dos 357 deputados do Partido Conservador. De acordo com o presidente do Comité 1922, o conselho do grupo parlamentar que organiza as eleições internas, Graham Brady, apenas Rishi Sunak conseguiu apresentar uma candidatura válida. “Rishi Sunak é, portanto, eleito como líder do Partido Conservador”, anunciou. O outro potencial candidato, Boris Johnson, já tinha desistido da corrida no domingo à noite.

      Rishi Sunak, manifestou ontem “humildade e honra” ao ser declarado líder do Partido Conservador, prometendo “estabilidade e unidade” numa altura em que o Reino Unido enfrenta “um grande desafio económico”. Numa declaração ontem em Londres, poucas horas depois da desistência da candidata rival remanescente à liderança dos conservadores e ao cargo de primeiro-ministro, Sunak começou por prestar homenagem à antecessora Liz Truss “pelo seu serviço público dedicado ao país”. “Ela conduziu com dignidade e elevação um tempo de grandes mudanças e em circunstâncias excepcionalmente difíceis, tanto no país como no estrangeiro”, reconheceu. Sunak disse sentir-se “humilde e honrado” por ter sido eleito líder do Partido Conservador, o que considerou “o maior privilégio” da sua vida, para assim poder “retribuir ao país ao qual tanto deve”. “O Reino Unido é um grande país. Mas não há dúvida de que enfrentamos um profundo desafio económico. Precisamos agora de estabilidade e unidade. E eu farei a minha maior prioridade unir o nosso partido e o nosso país”, continuou. Prometendo trabalhar “com integridade e humildade”, Sunak disse ser necessária unidade para “superar os desafios” enfrentados e “construir um futuro melhor e mais próspero”.

      Sunak sucede a Liz Truss, que se demitiu na quinta-feira devido ao crescente descontentamento com o Governo, mas mantém-se em funções interinamente. Truss foi, em 5 de Setembro, declarada vencedora da eleição interna no partido Conservador para suceder a Boris Johnson, pelo que permaneceu apenas em funções durante seis semanas.  Sunak foi o finalista vencido na mesma eleição e Mordaunt a terceira mais votada.   O antigo ministro das Finanças confirmou no domingo a candidatura à liderança do Partido Conservador para substituir Liz Truss como chefe do Governo do Reino Unido. Na conta da rede social Twitter, Sunak disse que objetivo é ultrapassar a “profunda crise económica” que afeta o Reino Unido e unir o partido. “A escolha que o nosso partido fizer agora decidirá se a próxima geração de britânicos terá mais oportunidades do que a última. É por isso que estou a concorrer para ser o vosso próximo primeiro-ministro e líder do Partido Conservador”, disse Sunak. O antigo ministro salientou que tinha estado à frente das Finanças na altura mais “difícil” para o país, referindo-se à pandemia covid-19, mas acrescentou que “os desafios” atuais “são ainda maiores”.  “Mas as oportunidades, se tomarmos a decisão certa, são fenomenais”, acrescentou.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau