Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
30.9 ° C
32.9 °
30.9 °
84 %
5.1kmh
40 %
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °
Dom
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeIAS garante mais esforços para descobrir e apoiar idosos isolados na comunidade

      IAS garante mais esforços para descobrir e apoiar idosos isolados na comunidade

      O Instituto de Acção Social promete prestar mais recursos no futuro nos serviços para idosos, com o objectivo de descobrir na comunidade os casos ocultos de idosos isolados e casais de idosos que não estão abrangidos nos serviços sociais. O organismo revelou que, em cooperação com as instituições de serviço social, foram identificados durante a pandemia 250 idosos isolados que não estavam inscritos no apoio comunitário.

       

      Além de prestar mais atenção e fornecer melhorias às condições de vida dos cidadãos seniores, o Instituto de Acção Social (IAS) assume que vai realizar mais esforços para descobrir, de forma proactiva, idosos isolados e casos necessitados ocultos na sociedade através da cooperação das autoridades e organizações de serviço social, lançando mais actividades de sensibilização e visitas domiciliárias.

      A afirmação foi adiantada pelo organismo numa resposta à solicitação de informações do Jornal All About Macau no seguimento do caso da morte de dois irmãos idosos no mês passado. Recorde-se que os dois idosos foram encontrados mortos em casa após um mês do seu falecimento, sendo que na unidade viviam apenas as duas vítimas, o irmão era portador de deficiência de mobilidade e a irmã era a sua cuidadora.

      Na sua resposta, o IAS revelou que os irmãos idosos não se tinham inscrito nos planos de subsídios de tutela do organismo, nem no Cartão de Registo de Avaliação da Deficiência ou nos serviços de idosos prestados pelas organizações de serviço social. “O IAS vai continuar a manter contacto próximo com as autoridades policiais para fornecer serviços funerários para os falecidos”, garantiu.

      Referiu ainda o organismo que, durante os surtos de epidemia, as autoridades continuaram a prestar recursos nos trabalhos das organizações comunitárias relativamente à identificação dos idosos isolados na sociedade, tendo identificado com sucesso e entrado em contacto com 250 idosos isolados ou casais idosos que nunca tinham recebido serviços de ajuda comunitária. Os cidadãos seniores em questão já foram encaminhados para serviços de apoio.

      “Para os casos ocultos de idosos isolados pode ser difícil para os assistentes sociais descobri-los devido a vários motivos, por exemplo, não conhecem os recursos da comunidade e têm baixa motivação para procurar ajuda”, explicou o IAS, prosseguindo que, neste contexto, “as autoridades continuam a apoiar os serviços destinados para idosos que vivem sozinhos e carecem de ajuda, promovendo actividades recreativas, realizando visitas porta a porta em edifícios e conjuntos habitacionais em vários bairros, montando postos de serviços nas ruas, com vista a identificar os idosos isolados e casais de idosos que precisam de assistência”.

      O IAS destacou paralelamente que foram instalados centros de cuidados especiais diurnos para idosos e criadas equipas de serviços de cuidados domiciliários para aumentar a abrangência de serviços para seniores. No que diz respeito aosidosos que vivem sozinhos, foram lançados projectos especiais como o serviço de tele-assistência Peng On Tung, Rede de Serviços Carinhosos aos Idosos e Programa de Criação de Rede de Apoio aos Idosos, segundo o IAS. O serviço Peng On Tung providencia serviços de apoio de emergência de 24 horas, incluindo serviços de ambulância, chamadas à polícia ou para pessoas listadas como contacto em caso de emergência doutilizador.

      De acordo com os resultados globais divulgados pelo Serviços de Estatística e Censos, a população idosa, ou seja, com 65 anos ou mais, contava com 82.812 pessoas, registando-se um aumento significativo de 107,2%, face a 2011. De salientar ainda que os agregados com idosos que viviam sozinhos aumentaram de 5.229, em 2011, para 9.430 no ano passado, traduzindo um acréscimo de 80,3%. O número de agregados de casais idosos cifrou-se em 10.290famílias.

      O IAS revelou que actualmente cerca de 11 mil idosos que vivem sozinhos e casais de idosos que têm recorrido a diversos serviços sociais destinados a seniores, dos quais 6.200 recorrem a serviços especiais para idosos isolados.

      Além disso, existiam no ano passado 62 instalações de atendimento a idosos no território, segundo o organismo, e a verba de subsídio injectada totalizou cerca de 450 milhões de patacas, entre os projectos, e três serviços especiais para idosos isolados receberam um subsídio total de 16,5 milhões de patacas.

      “De forma a garantir a qualidade dos serviços, há pessoal do IAS dedicado à monitorização das operações diárias das entidades de serviço social, procedendo a visitas regulares pelo menos duas vezes por ano para fiscalizar os serviços prestados, bem como realizando inspecções aleatórias para verificar se o pessoal e equipamentos das instalações atendem às especificações pertinentes”, salientou.

      O IAS fez ainda um apelo para que a sociedade preste atenção às necessidades dos familiares idosos e dos idosos da comunidade, os que vivem sozinhos e os com debilidade física em particular, incentivando-os à procura de ajuda quando necessário.