Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
20 %
Ter
29 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeDeputado pede mais recursos para identificar e apoiar idosos isolados  

      Deputado pede mais recursos para identificar e apoiar idosos isolados  

      Recordando o caso recente de dois irmãos idosos encontrados mortos em casa que foram descobertos apenas um mês depois, o deputado Ho Ion Sang exortou as autoridades para prestarem mais recursos e apoio aos cuidados de idosos, inclusivamente casos ocultos com idosos isolados da sociedade. O legislador alertou para a importância de se identificarem esses grupos de pessoas e fornecer assistência precoce, de forma a “evitar tragédias semelhantes” devido ao contínuo envelhecimento da população em Macau.

       

      Numa interpelação escrita remetida para o Executivo, o deputado Ho Ion Sang chamou a atenção do público sobre a prestação de cuidados aos idosos, mostrando-se preocupado com a carência de assistência social aos cidadãos seniores, particularmente com idosos isolados ou casais de idosos, por vezes em casos ocultos da sociedade.

      O deputado começou por recordar o caso em que dois irmãos idosos de 70 anos foram encontrados mortos no mês passado, sendo que o irmão mais novo tinha dificuldades de mobilidade e a irmã era responsável pelos seus cuidados diários. A morte de ambos só foi descoberta quase um mês depois. O incidente gerou uma discussão na sociedade sobre casos ocultos entre idosos que carecem de apoio social, estão isolados da vida social e a rede de apoio comunitária, visto que não procuram ajuda nem conhecem as fontes de recursos sociais.

      Embora admita que o Governo tem tomado a iniciativa de trabalhar com as entidades de serviços sociais para prestar cuidados e apoios aos idosos isolados e casais de certa idade, organizando visitas regulares e serviços de atendimento, Ho Ion Sang destacou que os recursos actuais parecem não permitir abranger todos os idosos necessitados na sociedade.

      “Ao longo dos anos, as autoridades competentes tentam identificar famílias com necessidade e casos ocultos de idosos isolados, para que possam fornecer apoio precoce e evitar que tragédias semelhantes aconteçam de novo. Mas ainda há casos escondidos. A situação de casos ocultos na sociedade é complexa, pode estar relacionada à própria personalidade, contexto familiar, economia, situação epidémica, saúde ou restrições do ambiente de vida, sendo difícil de os encontrar”, referiu o deputado.

      Ho Ion Sang solicitou ao Governo que optimize a rede de apoio da comunidade e tente contactar com mais pessoas necessitadas, identificando casos ocultos de idosos isolados de forma precoce. Sugeriu que as autoridades aloquem mais recursos para acelerar a procura de cidadãos seniores com baixa intenção de socialização através do lançamento de serviços de proximidade, actividades comunitárias, bem como inspecções e visitas universais nos prédios residenciais.

      “À medida que a população de Macau continua a envelhecer e a taxa de natalidade diminui, o número de famílias com apenas membros idosos em Macau pode aumentar e a situação de ‘idosos a cuidar de idosos’ tornar-se-á cada vez mais comum”, alertou o deputado.

      De acordo com os Resultados Globais do Censos de Macau, existiam no ano passado 82.812 idosos com 65 anos ou mais, representando o dobro do aumento em relação há uma década, sendo 12,1% do total da população.

      Recorde-se que o Instituto de Acção Social criou no final de 2018 a “Base de dados sobre os utentes de serviços para idosos isolados e família de casal idoso”, com vista a recolher os dados desse grupo vulnerável. Até ao final de 2020, foram recolhidos dados sobre cerca de 3.900 idosos isolados e 2.300 casais de idosos na base de dados.

      O legislador pede assim uma actualização dos números desta base de dados e a prestação de serviços de cuidados adequados com um modelo de atendimento mais flexível e diversificado, reforçando o auxílio aos idosos e aos seus cuidadores que passam a maioria do tempo no domicílio.

      Por outro lado, “o lamentável incidente desta vez foi descoberto porque os vizinhos não tinham visto os dois idosos a sair da unidade por um longo período, pedindo ajuda à polícia, o que reflecte o papel dos vizinhos”, enfatizou Ho Ion Sang.

      Questionou ainda o Executivo, nesse sentido, sobre medidas para fortalecer o contacto entre os moradores e a comunidade, a fim de estabelecer uma rede de apoio de bairro. O deputado destacou também a necessidade de promover a ajuda mútua nos bairros recém-construídos e nas habitações públicas, onde se verificam mais grupos vulneráveis, como idosos, portadores de deficiência e doenças crónicas.