Edição do dia

Sábado, 20 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
trovoada com chuva
26.9 ° C
26.9 °
24.9 °
89 %
2.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
27 °
Seg
24 °
Ter
24 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeSurto fez adiar execução de 13 obras viárias

      Surto fez adiar execução de 13 obras viárias

      No total, foram 13 as obras viárias cuja execução foi adiada para o próximo ano. Além disso, 29% das obras viárias de grande envergadura previstas para este ano não tiveram início no prazo previsto. A Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT) admite que a execução das obras viárias durante as férias de Verão foi afectada devido à situação epidémica do território, mas salienta que as entidades responsáveis estão a acelerar os trabalhos.

       

      A Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT) diz que 13 das obras viárias cuja execução estava prevista para este ano foram adiadas para 2023. O organismo admite que o andamento das obras viárias foi afectado pelo surto de Covid-19 que se espalhou em Macau durante o Verão.

      Em resposta a uma interpelação escrita do deputado Ngan Iek Hang, a DSAT anuiu que, “embora a execução das obras viárias durante as férias de Verão tenha sido afectada pela recente pandemia, as entidades responsáveis pela execução das obras têm vindo a acelerar o avanço das obras, através do prolongamento do horário diário de execução das obras, da execução das obras durante a noite e nos feriados”.

      Assim, o organismo liderado por Lam Hin San contabiliza 17 obras concluídas dentro do prazo previsto, durante o Verão, antes do início do ano lectivo. Duas das obras foram adiadas para estarem concluídas após o início do ano lectivo, diz a DSAT.

      Por outro lado, 13 obras cuja execução estava prevista para este ano tiveram de ser adiadas para 2023. Há ainda 15 obras viárias de longo prazo plurianuais que continuam a ser executadas.

      “Esta Direcção de Serviços irá continuar a estar em coordenação com os serviços responsáveis pela execução da lei, as duas operadoras de autocarros e o sector dos táxis, com vista a satisfazer as necessidades de deslocação dos residentes”, lê-se na resposta da DSAT a Ngan Iek Hang.

      Durante as férias de Verão, a DSAT e o Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) coordenaram as obras de optimização dos pavimentos e de melhoramento do sistema de drenagem da Rua de Malaca, da Rua de Luís Gonzaga Gomes, da Avenida de Lopo Sarmento de Carvalho, da Avenida do Ouvidor Arriaga e da Rua do Tarrafeiro, indicam as autoridades, ressalvando que, devido ao impacto do surto que se propagou em Macau a partir de meados de Junho, o IAM “coordenou activamente com as entidades responsáveis pela execução das obras para acelerar a realização dos trabalhos, nomeadamente, as obras de ligação aos esgotos, canalizações e reparação dos pavimentos da Rua do Tarrafeiro, que foram concluídas com antecedência na primeira metade de Agosto do corrente ano”.

      Por fim, a DSAT adianta que este ano foi recebido um total de 288 projectos de execução de obras viárias de grande envergadura. Destas, 84, ou seja, 29%, não tiveram início no prazo previsto. Nos primeiros oito meses deste ano foram coordenados 97 casos de execução conjunta das obras, informa o organismo.