Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
20 %
Ter
29 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaMacau celebra Ano Internacional do Vidro das Nações Unidas  

      Macau celebra Ano Internacional do Vidro das Nações Unidas  

      Um total de nove artistas, de onde se destaca a artesã portuguesa Cristina Vinhas, monitora das oficinas da Casa de Portugal em Macau, revelam trabalhos realizados em vidro na mostra “Dazzling Glow: Macao International Glass Art Exhibition”, que está patente na associação 10 Fantasia, situada no bairro de São Lázaro, até 9 de Novembro. A organização também está a promover uma série de workshops para o final deste mês.

       

      No sentido de comemorar-se o Ano Internacional do Vidro, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), a associação 10 Fantasia promoveu um festival dedicado ao vidro que contempla a exposição “Dazzling Glow: Macao International Glass Art Exhibition”, um fórum de debate e uma série de workshops relacionados com a arte de moldar o vidro, na sede da incubadora de indústrias criativas em São Lázaro.

      Para além de Cristina Vinhas, que se faz representar por Portugal, Li Huitong, da China National Master of Arts and Crafts, Ren Bo, mestre na arte de trabalhar o vidro em chama, Zhao Tingting, Jiang Guimei, Hunag Ji e Wang Mohan chegam todos da China continental. Meng Shu e Chi Son Chang são os artistas oriundos de Macau. A curadoria ficou a cargo de Meng Shu, director da 10 Fantasia. A mostra está patente até 9 de Novembro.

      No passado domingo houve ainda um fórum de discussão sobre a arte de moldar e criar em vidro. “Fantasia Big-shot” foi o título de uma conversa que, para além dos artistas que expõe, teve ainda a presença da britânica Sarah Brown, presidente da Sociedade Contemporânea do Vidro (CGS, na sigla inglesa).

      No fim-de-semana de 22 e 23 de Outubro haverá lugar a um workshop básico de construção em vidro com os instrutores Zhao Tingting, Chi Son Chang, Xu Jinlong e Cristina Vinhas. A turma A dedicar-se-á, por duas horas, a aprender a conhecer o vidro e a trabalhar o vidro já feito no sentido de produzir acessórios e joias à base de vidro. A turma B, numa aula de três horas, já abordará o moldar do vidro, o vidro fundido. E, por fim, a turma C vai aprender como se trabalha o vidro na chama numa aula que pode ir até cinco horas.

      Em 18 de Maio do ano passado, a ONU aprovou um pedido conjunto da Comissão Internacional do Vidro (ICG), da Comunidade de Associações do Vidro (CGA) e do ICOM-Glass, para que 2022 fosse declarado Ano Internacional do Vidro das Nações Unidas. Tem vindo a ser celebrado, um pouco por todo o mundo, o papel essencial que o vidro tem na sociedade, e Macau não quis fugir à regra. “Através do tremendo apoio do país para o intercâmbio e criação artística, e o árduo esforço de artesãos tradicionais e jovens artistas contemporâneos, pudemos organizar um evento internacional de intercâmbio de arte em vidro. Este grande evento trouxe a Macau a excelente arte tradicional chinesa em vidro – permitindo aos residentes ver e experimentar esta forma de arte numa nova perspectiva e integrando energia na criação artística local e nas indústrias culturais”, afirmou Meng Shu durante a cerimónia de inauguração da exposição, no passado fim-de-semana.