Edição do dia

Quarta-feira, 7 de Dezembro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu limpo
17.9 ° C
21.6 °
17.9 °
72 %
7.2kmh
0 %
Qua
19 °
Qui
22 °
Sex
22 °
Sáb
22 °
Dom
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Ngan Iek Hang defende maior investimento na educação científica

      Ngan Iek Hang defende maior investimento na educação científica

      Ngan Iek Hang diz que o Governo deve investir mais recursos na educação científica e fazer bom uso das investigações dos principais laboratórios estatais. O deputado diz que a educação científica é “a pedra angular do desenvolvimento futuro do país”.

       

      O deputado Ngan Iek Hang defende a aposta na educação científica, que considera ser “a pedra angular do desenvolvimento futuro do país”. Num comunicado enviado ontem às redacções, o parlamentar pediu ao Governo para investir mais recursos neste tipo de educação.

      Na opinião de Ngan Iek Hang, “o Governo deveria investir mais recursos na educação científica” e “fazer bom uso dos recursos de investigação dos principais laboratórios estatais e plataformas de investigação de ponta para proporcionar educação e actividades STEM [ciência, tecnologia, engenharia e matemática, na sigla em inglês] abrangentes para as escolas primárias e secundárias locais”.

      Além disso, no entender do deputado eleito pela via directa, as autoridades devem “continuar a preparar o caminho para a investigação e desenvolvimento tecnológico e fabrico de alta qualidade nas ‘quatro indústrias’ [investigação científica e tecnológica, medicina tradicional chinesa, convenções e exposições e finanças modernas], encorajando uma colaboração profunda e promissora entre indústria, academia e investigação, para que Macau possa também contribuir para as indústrias tecnológicas do país”. “Isto permitirá que Macau desempenhe um papel na indústria tecnológica do país”, afirma.

      Na nota, o vice-presidente da direcção do Centro da Política da Sabedoria Colectiva reconhece que a educação científica em Macau tem-se desenvolvido rapidamente, nomeadamente devido aos seminários para pais e filhos organizados pelo Centro de Ciência de Macau, que “ajudaram a esclarecer os alunos sobre conceitos básicos de ciência e a promover uma vasta gama de actividades de educação científica, de forma a fazer com que a ciência seja integrada na vida de uma forma divertida e para que possa ser aplicada com criatividade na vida diária”.

      Por outro lado, Ngan Iek Hang diz ainda que a Direcção dos Serviços de Educação e Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ) devia focar-se também na educação artística no ensino não superior, “levando os estudantes a centros culturais para verem espectáculos artísticos todos os anos, de modo a cultivar qualidades humanísticas e estéticas”. “Isto proporcionará aos estudantes mais oportunidades de aprendizagem prática, acrescentará elementos de aprendizagem interactiva e aumentará o seu interesse na educação científica”, diz.

      O deputado sugere que o Centro de Ciência possa proporcionar oportunidades de estágio a estudantes do ensino secundário e universitário e lançar um programa de cooperação museu-escola, “para que possam adquirir uma compreensão e experiência mais profunda da educação científica, ou utilizá-la como uma consideração para o planeamento de carreiras, melhorando indirectamente a formação de talentos nos campos da ciência e tecnologia”.