Edição do dia

Quarta-feira, 22 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
24 ° C
24.9 °
23.9 °
100 %
2.6kmh
40 %
Qua
26 °
Qui
26 °
Sex
27 °
Sáb
28 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaChe Sai Wang defende redução do período de quarentena em hotel para...

      Che Sai Wang defende redução do período de quarentena em hotel para três dias

      Preocupado com o escasso número de turistas e a economia a definhar, o deputado Che Sai Wang defendeu ontem, na Assembleia Legislativa (AL), que o Governo deveria seguir o exemplo de Hong Kong e reduzir o período de observação médica centralizada para três dias, com mais quatro dias de auto-gestão de saúde. Para alargar a fonte de turistas que chegam a Macau, Che Sai Wang sugeriu até a isenção de vistos turísticos para os residentes do interior da China.

      Che Sai Wan quer que Macau siga o exemplo de Hong Kong e implemente o esquema de “3+4” para as quarentenas à chegada, ou seja, três dias de isolamento centralizado mais quatro dias de auto-gestão de saúde.

      Na sua intervenção antes da ordem do dia na reunião plenária de ontem da Assembleia Legislativa (AL), o deputado começou por lembrar que, devido ao surto que se espalhou em Macau entre meados de Junho e início de Agosto, “a situação dos lojistas ficou bastante difícil”.

      O deputado ligado à Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau (ATFPM) assinalou também que na primeira metade do ano o número de turistas do interior da China caiu mais de 35% em relação ao primeiro semestre do ano passado. Recorde-se que, além disso, o número total de visitantes no ano passado caiu 80% face a 2019.

      “Com o impacto da pandemia e a alteração à lei do jogo, realidades às quais acresce a legalização do jogo em diversos países do Sudeste Asiático, como a Birmânia, as fontes de clientela dos casinos de Macau foram repartidas, o que fez com que o sector do jogo, elemento dominante da economia de Macau, se deparasse com um dilema”, afirmou o deputado.

      Na opinião do deputado eleito pela via directa, para atrair turistas “é necessário, em primeiro lugar, persistir na normalização da prevenção e controlo da epidemia, e sob a premissa de garantir o controlo eficaz do novo tipo de coronavírus, optimizar a política de prevenção, garantido que os visitantes se sintam seguros e satisfeitos desde que entram até que saem de Macau”.

      Tal como o colega de bancada, Pereira Coutinho, Che Sai Wang defendeu que o Governo deve agilizar a burocracia na chegada dos passageiros ao aeroporto de Macau. Por outro lado, “pode seguir a política ‘3+4’ de Hong Kong, reduzindo o tempo de quarentena nos hotéis e, em seguida, exigir aos visitantes vários testes de ácido nucleico, alguns dos quais gratuitamente, a fim de garantir a segurança da saúde pública em Macau e, ao mesmo tempo, atrair mais turistas”.

      Além disso, o parlamentar também apelou ao Governo e às autoridades do interior da China para que reduzam as limitações de vistos turísticos para a entrada em Macau, ou até que esses residentes do continente fiquem isentos do visto.

      Che Sai Wang sugeriu também que o Governo lance actividades turísticas com benefícios para os visitantes, através de cupões de desconto em bilhetes de avião e no alojamento em hotéis, descontos e cupões electrónicos de benefício ao consumo, por exemplo. “Espero que o Governo aproveite o tempo e as oportunidades do segundo semestre deste ano para avançar com benefícios para os visitantes, promover continuadamente o desenvolvimento da economia turística local, revitalizar a economia em todos os sectores, e recuperar a vitalidade do sector do turismo”, terminou.

      PONTO FINAL