Edição do dia

Quinta-feira, 23 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
25.8 ° C
25.9 °
24.9 °
89 %
3.1kmh
40 %
Qui
26 °
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomia"Riscos de queda da economia estão a aumentar significativamente", alerta Lei Wai...

      “Riscos de queda da economia estão a aumentar significativamente”, alerta Lei Wai Nong

       Lei Wai Nong, secretário para a Economia e Finanças, alertou que, com “os fortes impactos emergentes da epidemia na economia de Macau”, os “riscos de queda da economia estão a aumentar significativamente”. O secretário esteve presente na reunião plenária de sexta-feira, na Assembleia Legislativa (AL), onde garantiu que “o Governo da RAEM dá grande importância ao desenvolvimento sustentável e saudável dos mercados imobiliário e financeiro”.

      “O rácio entre os preços dos imóveis e os rendimentos dos residentes ainda se encontra num nível relativamente elevado, sendo que uma parte significativa dos residentes se encontra com dificuldades na aquisição da primeira habitação”, assinalou o secretário.

      Lei Wai Nong indicou também que, até ao 1.º semestre deste ano, foram registados 3.867 casos relativos às medidas de “pagamento apenas de juros, sem amortização do capital”, proporcionadas pelos bancos, com um montante de 32,24 mil milhões de patacas.

      Segundo o governante, isto evidencia que “uma parte significativa dos clientes com empréstimos se encontra a sofrer pressões financeiras, verificando que a recessão emergente pela epidemia contribuiu a redução dos rendimentos dos residentes, sendo as pressões financeiras sentidas por parte das famílias, que necessitam de pagar as prestações de empréstimos mais salientes”.

      Lei Wai Nong avisou também que “as pressões de subida das taxas de juros de empréstimos hipotecários dos bancos locais estão a aumentar de forma significativa”, uma vez que os bancos centrais mundiais têm vindo a tomar medidas de contracção nas políticas monetárias.

      Assim, o secretário concluiu que é “necessário garantir as necessidades essenciais dos residentes em relação à aquisição de imóveis para habitação, de modo a evitar a ocorrência de quaisquer situações de não correspondência entre os preços dos bens imóveis com os rendimentos e o poder de compra dos residentes em geral, salvaguardando assim a segurança e a estabilidade do valor dos bens dos residentes compradores de habitação e do sistema financeiro local”.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau