Edição do dia

Quarta-feira, 22 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
24.7 ° C
24.9 °
24.3 °
94 %
3.1kmh
40 %
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
26 °
Sex
27 °
Sáb
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeIncêndio em habitação causado por curto-circuito provocou a morte de um idoso

      Incêndio em habitação causado por curto-circuito provocou a morte de um idoso

      Um homem de 72 anos perdeu a vida e o seu filho ficou gravemente ferido com queimaduras na sequência de um incêndio que deflagrou ontem num apartamento junto à Avenida do Almirante Lacerda. A investigação preliminar indica que o fogo terá originado num curto-circuito.

       

      Um incêndio que deflagrou ontem de manhã num prédio situado na Avenida do Almirante Lacerda provocou a morte de um idoso, causando ainda ferimentos graves ao seu filho, que sofreu várias queimaduras. O alerta foi dado na manhã deste domingo e o fogo teve início no quarto andar do Edifício Wai Oi, na Avenida do Almirante Lacerda.

      Segundo as autoridades de Protecção Civil, pelas 7h16 de ontem, o Corpo de Bombeiros (CB) recebeu a denúncia de um morador indicando a ocorrência do incêndio. Após a chegada ao local, os bombeiros depararam-se com o apartamento em chamas e tentaram conter e apagar o fogo.

      Duas pessoas foram retiradas no seguimento da operação de socorro, um homem, de 72 anos, foi levado para o Hospital Conde de São Januário com várias queimaduras e já sem sinais de vida, e o filho, de 27 anos, com queimaduras de segundo grau no pé. Segundo as autoridades, o jovem estava consciente quando foi transportado para o hospital.

      Oitos habitantes do 4.º e 5.º andares do prédio foram evacuados com a intervenção dos bombeiros, incluindo sete homens e uma mulher. Um gato foi resgatado de um apartamento em chamas e transferido para o Instituto para os Assuntos Municipais. O apartamento está inserido num prédio sem elevador e ficou envolto em chamas, tendo a combustão obrigado à evacuação de 28 moradores do mesmo condomínio e de outras edificações da vizinhança.

      Um dos moradores referiu que estava a dormir no apartamento quando o incêndio começou e, devido à redução de visibilidade por causa do fumo, teve de ficar em casa à espera da chegada da guarnição do Corpo de Bombeiros para realizar o resgate.

      O fogo, que demorou 25 minutos a ser completamente extinto, destruiu “completamente” um apartamento de 30 metros quadrados do edifício residencial, sendo que uma parte dos prédios adjacentes também foram atingidos, afirmou o Chefe do Posto Operacional Central do CB, Fong Wai Ip, adiantando que as autoridades destacaram e mobilizaram nesta acção de combate a incêndio e de busca e salvamento 35 operacionais e nove veículos de regate.

      As chamas terão originado num curto-circuito, segundo os resultados de uma investigação preliminar. O técnico da Companhia de Electricidade de Macau chegou ao local e suspendeu o funcionamento de algumas caixas de distribuição eléctrica para garantir a reparação necessária. A Polícia Judiciária também foi chamada ao local para realizar uma investigação da origem do incêndio.

      Vários funcionários do Instituto de Acção Social (IAS) e da Caritas foram destacados para o local do incêndio e para o hospital para providenciarem apoio necessário aos moradores afectados, nomeadamente apoio emocional, aconselhamento e serviço de acolhimento temporário, refere o IAS, acrescentando ainda que o Centro dos Sinistrados da Ilha Verde disponibilizou serviços de acolhimento temporário e materiais básicos de uso diário para os moradores afectados.

       

      PONTO FINAL