Edição do dia

Quarta-feira, 5 de Outubro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
30.9 ° C
32.9 °
30.9 °
74 %
4.1kmh
20 %
Qua
31 °
Qui
29 °
Sex
29 °
Sáb
29 °
Dom
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Internacional Zelensky pede a ucranianos em território ocupado que evitem bases militares russas

      Zelensky pede a ucranianos em território ocupado que evitem bases militares russas

      O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, pediu aos ucranianos em território ocupado pelas tropas russas que não se aproximem das bases militares dos invasores, salientando também a importância de fazer com que Moscovo se “canse” da guerra. “Peço a todo o nosso povo na Crimeia, nas outras regiões no sul do país, nas zonas ocupadas em Donbass e em Kharkiv que tenham muito cuidado. Por favor, não se aproximem das instalações militares do exército russo e de todos os locais onde armazenam munições e equipamento”, disse Zelensky durante o habitual discurso à nação noturno. O Presidente alertou para os novos relatos que surgem “todos os dias e todas as noites” de explosões em território ocupado pela Rússia. “As razões das explosões em território ocupado podem ser diversas, muito variadas” e em algumas situações são resultantes do “desleixo” das tropas, continuou Zelensky. Contudo, salientou que todos pretendem o mesmo: destruir a logística dos ocupantes, as suas munições, o seu equipamento militar e os seus postos de comando, salvaguardando as vidas do povo ucraniano. “E a fila sobre a ponte para sair da Crimeia em direção à Rússia mostra que a grande maioria dos cidadãos do Estado terrorista já compreende, ou pelo menos sente, que a Crimeia não é um lugar para eles”, afirmou o chefe ucraniano, referindo-se às recentes explosões na península que causaram a partida apressada de vários russos. Na Crimeia, península no extremo sul do território ucraniano sob ocupação russa desde 2014, registaram-se na última semana duas explosões em instalações militares. Uma primeira explosão, a 9 de Agosto, detonou munições destinadas à aviação militar russa num depósito localizado no aeródromo militar de Saki – um ataque que a Rússia anunciou como acidental, apesar de ter sido atribuído pelos especialistas às forças ucranianas. Na terça-feira, um outro depósito de munições russo na Crimeia registou também uma explosão, que Moscovo admitiu ter sido um acto de sabotagem. Ainda na sua declaração, Zelensky refirmou que, para expulsar as tropas russas da Ucrânia por completo, é necessário tornar a guerra cada vez mais difícil para a Rússia, sendo esta a “principal tarefa político-militar” do país neste momento, segundo o mesmo.

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau