Edição do dia

Quinta-feira, 23 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
25.8 ° C
25.9 °
24.9 °
89 %
3.1kmh
40 %
Qui
26 °
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaMedidas anti-epidémicas vão arrasar receitas dos casinos em Julho, prevê corretora

      Medidas anti-epidémicas vão arrasar receitas dos casinos em Julho, prevê corretora

      A Sanford C. Bernstein prevê que as receitas brutas de jogo do mês de Julho vão cair 99% em comparação com Julho de 2019. Durante este mês, os casinos estiveram encerrados durante duas semanas, o que deverá fazer com que as receitas médias diárias registem uma queda de 87% face ao mês de Junho.

       

      Não são animadoras as previsões da Sanford C. Bernstein em relação às receitas brutas dos casinos deste mês. A corretora diz que a média de receitas diárias dos casinos locais vai cair 87% em comparação com o mês de Junho. Já em comparação com o mês de Julho de 2019, os analistas acreditam que a queda será de 99%.

      O mês de Junho terminou com apenas 2,4 mil milhões de patacas de receitas brutas de jogo. Cumulativamente, entre Janeiro e Junho deste ano, os casinos só registaram 26,2 mil milhões de patacas em receitas brutas. Em Macau, só se recuarmos 16 anos é que encontramos valores semelhantes. O surto fez com que o Governo tenha ordenado o encerramento de todas as actividades comerciais e industriais, inclusivamente dos casinos, ao longo de duas semanas. Actualmente, os casinos voltaram a operar, mas quase sem clientes.

      No relatório da Sanford C. Bernstein, citado pelo portal GGRAsia, os analistas dizem também esperar que as receitas de jogo no próximo mês de Agosto registem uma queda de 89% em relação a Agosto de 2019. “Mas podem ainda ser inferiores”, alertam Vitaly Umansky, Louis Li, e Shirley Yang, indicando que a flexibilização das restrições fronteiriças e outras limitações impostas pelo Governo de Macau são as principais causas desta queda das receitas dos casinos.

      “As análises indicam que as receitas brutas de jogo de Macau de Julho até à data [entre 1 e 24 de Julho] eram apenas de cerca de 200 milhões de patacas, valor que se manteve em grande parte inalterado desde o dia 10 de Julho, aquando do encerramento dos casinos”, afirma a corretora.

      Por outro lado, “as receitas médias mensais de 8 milhões de patacas caíram 99% em relação à média diária de Julho de 2019 e 97% em relação à média diária de Julho de 2021 – também desceu 90% em relação à taxa média diária mensal de Junho de 2022”, acrescentou. “A média diária mensal foi significativamente limitada pelas medidas Covid e pelo encerramento das fronteiras”, reitera a Sanford C. Bernstein.

      Actualmente, com o período de consolidação em vigor, os casinos apenas podem ter metade dos funcionários a trabalhar e têm de seguir normas rigorosas de desinfecção e de distanciamento social. Por outro lado, à entrada, os jogadores têm de apresentar o código de saúde verde e ser sujeitos a medição de temperatura. Este período de consolidação deverá prolongar-se pelo menos até ao fim da primeira semana de Agosto.

      Na semana passada a Morgan Stanley já tinha revisto em baixa as perspectivas das receitas brutas do sector do jogo de Macau, indicando que este ano as receitas deverão ser de 56,7 mil milhões de patacas. Este valor representa 65% do valor alcançado no ano passado e 19% do montante conseguido em 2019. Por outro lado, o Deutsche Bank espera receitas de jogo na ordem dos 1,62 mil milhões de dólares no terceiro trimestre, ou seja, menos 31% em relação à estimativa anterior, que eram de 2,34 mil milhões de dólares. A JP Morgan já tinha avisado que as medidas anti-epidémicas impostas em Macau iam deixar os casinos sem receitas em Julho e indicou também que é improvável que alguma das seis operadoras de jogo em Macau tenha conseguido ter um EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) positivo durante o segundo trimestre do ano.