Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
30.9 ° C
32.9 °
30.9 °
84 %
5.1kmh
40 %
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °
Dom
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeTestes diários para filipinos e moradores de determinadas zonas por serem “grupos...

      Testes diários para filipinos e moradores de determinadas zonas por serem “grupos de alto risco”

      Os Serviços de Saúde anunciaram ontem a imposição de testes de ácido nucleico diários para grupos de alto risco a partir de hoje. Segundo Leong Iek Hou, as pessoas de nacionalidade filipina foram listadas como grupo chave uma vez que a taxa de infecção nesta nacionalidade é relativamente alta, representando 9,5% dos casos positivos neste surto. Os moradores e trabalhadores das imediações da Rua de São José, Praia do Manduco, do Jardim Luís de Camões e do Bairro San Kio terão de realizar testes de ácido nucleico durante três dias consecutivos. Macau registou mais um caso de morte por Covid-19, foi também ontem anunciado.

      Estando Macau prestes a entrar no período de consolidação, o Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus anunciou ontem a implementação de medidas reforçadas para encontrar potenciais cadeias de propagação de vírus na comunidade, incluindo testes de ácido nucleico obrigatórios e regulares para grupos de alto risco, como nacionais das Filipinas e moradores de determinadas zonas da cidade.
      De acordo com a Chefe da Divisão de Prevenção e Controlo de Doenças Transmissíveis dos Serviços de Saúde, Leong Iek Hou, as pessoas de nacionalidade filipina, incluindo os residentes de Macau portadores de passaporte filipino, são listadas como grupo chave e terão de submeter-se a testes de ácido nucleico diários a partir de hoje.
      “De acordo com a análise de dados mais actualizados sobre os infectados, a taxa de infecção entre os filipinos neste surto é relativamente elevada. A designação de grupo de alto risco tem o objectivo de detectar casos e proceder ao tratamento o mais rápido possível”, justificou a médica.
      Discordando que seja uma questão relacionada com discriminação, Leong Iek Hou apontou que nos últimos surtos as autoridades já tinham implementado medidas semelhantes às pessoas de nacionalidade vietnamita e birmanesa. “Entre os 1.795 casos positivos de Covid-19 agora registados no território, 171 casos estão ligados a infectados de nacionalidade filipina, representando 9,5% do número total dos casos. Nesta comunidade tende-se a verificar mais contactos e encontros entre amigos, pelo que devemos encontrar as possíveis fontes de infecção por meio de inspecções de alta frequência”, salientou a responsável, frisando que, na entrada no período de consolidação e para alcançar os zero casos, é necessário as autoridades centralizarem os recursos nos grupos com maior risco de infecção.
      Questionada sobre o período para imposição de testes obrigatórios às pessoas de nacionalidade filipina, a chefe da divisão garantiu que o organismo sanitário irá continuar a analisar o risco de forma a ajustar oportunamente as medidas de prevenção epidémica, e os testes para o grupo relevante serão suspensos apenas após um anúncio oficial sobre a exclusão de lista.

      ZONAS RESIDENCIAIS DE ALTO RISCO

      Além disso, dado que foram registados recentemente mais casos positivos de infecção comunitária nas imediações da Rua de São José, Rua da Praia do Manduco, bem como nas áreas entre o Jardim Luís de Camões e o Bairro San Kio, os Serviços de Saúde adicionaram esses locais na lista de zonas chave, sendo que os moradores e os indivíduos que trabalham nestas zonas precisam de realizar obrigatoriamente testes de ácido nucleico diários durante três dias consecutivos a partir de hoje. A medida é aplicada igualmente às pessoas que tenham estado nessas zonas por mais de meia hora desde o dia 18 do mês.
      Recorde-se que Macau registou anteontem 12 novos casos positivos de Covid-19, incluindo 11 casos nas zonas de código vermelho e hotéis de observação médica, e um caso positivo na comunidade, acumulando um total de 1.795 casos desde 18 de Junho.
      Leong Iek Hou destacou na habitual conferência de imprensa que os casos detectados a nível comunitário nos últimos dias envolvem principalmente as referidas zonas chave. Devido à continuidade de mais casos em alguns prédios residenciais envolvidos, as autoridades consideram que essas áreas apresentam um risco maior.
      As autoridades vão enviar mensagens para as pessoas de nacionalidade filipina e os indivíduos ligados a grupos chave. Segundo a médica, caso não realizem os testes de acordo com as orientações, o código de saúde será convertido para a cor amarela no dia seguinte, e posteriormente para vermelho se se verificar falha de realização de teste por dois dias consecutivos. Os bebés menores de 36 meses e portadores de deficiência não estão isentos de testes neste caso.
      Relativamente a testes de ácido nucleico a cada dois dias para os trabalhadores na próxima semana, os Serviços de Saúde explicaram ontem que o grupo alvo engloba aqueles que tenham saído da casa para trabalhar entre o dia 20 e o dia 29 do mês, independentemente do número de horas de trabalho ou tipo de trabalho, sendo necessário fazer testes regulares a partir do domingo. A respectiva fiscalização será executada e da responsabilidade de autoridades competentes, entidades relevantes e empregadores.
      A população em geral terá a realizar todos os dias os testes rápidos de antigénio e fazer o ‘upload’ do resultado na plataforma de declaração do código de saúde, caso contrário, o código de saúde será convertido para amarelo.

      MAIS UM ÓBITO

      Foi divulgado ontem pelas autoridades que Macau registou mais um caso de óbito num infectado com Covid-19, envolvendo um homem de 93 anos, portador de doença crónica.
      O médico-adjunto da direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, Lei Wai Seng, frisou que o homem foi diagnosticado no dia 9 e estava internado no Centro Clínico do Alto de Coloane. O doente sofria de doenças cardíacas e pulmonares crónicas e tinha a necessidade de usar oxigénio a longo prazo em casa. O médico indicou ainda que as principais causas de morte foram sangramento gastrointestinal e insuficiência de órgãos renal e pulmonar.
      Lei Wai Seng revelou que o paciente não tinha sido administrado com qualquer vacina contra a Covid-19, lançando ao mesmo tempo um apelo à vacinação do público. “De acordo com a análise dos dados de óbitos em Hong Kong, cujo surto mais recente resultou em mais de mil mortes, a taxa de mortalidade com ou sem vacinação é de 30 vezes em diferenciação. Apelo novamente à vacinação dos idosos e dos portadores de doenças crónicas. O posto de vacinação no Fórum mantém-se sempre aberto”, destacou.
      Por outro lado, segundo os Serviços de Polícia Unitários, até às 15h de ontem acumulou-se um total de 29 acusações de violação de medidas de prevenção da epidemia desde o início do confinamento parcial, incluindo um novo caso detectado ontem de um homem por ter conduzido até à praia numa situação que não era essencial ou uma emergência.

      CAIXA

      ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA RETOMA SERVIÇOS LIMITADOS NA PROXIMA SEMANA

      A prestação dos serviços da Administração Pública será limitada ao público a partir da próxima segunda-feira, de acordo com um ofício-circular emitido pela Direcção dos Serviços de Administração e Função Pública. Os cidadãos devem efectuar uma marcação prévia online ou por telefone para o pedido dos serviços relevantes pretendidos e deslocarem-se aos respectivos locais de atendimento em horas faseadas. De referir ainda que o número de trabalhadores a comparecer ao serviço não deverá ser superior a 50% do seu número total, devendo os funcionários efectuar teste rápido de antigénio antes de ir ao trabalho, e realizar teste de ácido nucleico conforme as orientações dos Serviços de Saúde.

      PONTO FINAL